Vice prefeito de Parintins recebe homenagem do Consulado Japonês no Teatro Amazonas

Medeiros também recebeu reconhecimento do governo Japonês por meio do consulado em Manaus.

O vice-prefeito de Parintins, Tony Medeiros, representou o prefeito Bi Garcia na solenidade de comemoração dos 90 anos de Imigração Japonesa na Amazônia, ocorrida neste domingo, 15, no Teatro Amazonas. Medeiros também recebeu reconhecimento do governo Japonês por meio do consulado em Manaus.

Participaram da solenidade a Cônsul Geral do Japão em Manaus, Hitomi Sekiguchi, o governador em exercício, Carlos Almeida, a representante do prefeito de Manaus, Conceição Sampaio, entre outras autoridades. De Parintins também fizeram parte da programação o professor do Centro de Estudos Superiores da Universidade Estadual do Amazonas (Cesp/Uea), Camilo Ramos, e o presidente da Associação Nipo Brasileira de Parintins, Elizeu Inomata.

Tony Medeiros, além de fazer parte do dispositivo das autoridades representando o prefeito Bi Garcia, foi condecorado pelo trabalho que realizou como deputado estadual. “Quando deputado estadual no Amazonas foi o propositor da resolução no Brasil para o pedido de desculpa oficial no dia 23 de outubro de 2011 aos japoneses koutakusseis, que foram perseguidos durante a Segunda a Guerra Mundial pelo governo brasileiro”, anunciou o apresentador do evento.

A Consul Geral do Japão em Manaus fez a entrega da condecoração ao vice-prefeito de Parintins. “Em reconhecimento aos seus relevantes serviços e contribuição para a promoção da compreensão mútua e fomento das relações de amizade Japão/Brasil manifesto o meu profundo respeito a João Wellington de Medeiros Cursino”, afirmou ao entregar a insignia a Medeiros.

Tony Medeiros foi responsável em reconhecer o legado dos japoneses na Amazônia, em especial na Ilha Tupinambarana pela oficialização do ciclo econômico da juta no Amazonas. Ele tornou obrigatório o estudo da história dos japoneses na região, além do pedido formal de desculpa do governo do Amazonas pelos excessos cometidos durante a Segunda Guerra Mundial. Medeiros também concedeu aos últimos koutakusseis vivos, na época que era deputado, Zennoshin Shoji e Mamoru Chiba o título de cidadania amazonense. “É um momento histórico e aqui sou agraciado por ter feito quatro leis em benefício da história dos a koutakusseis na Amazônia”, finalizou.

 

Por Carlos Alexandre, jornalista, Colaborador JI

Fotos: Bruno Zanardo

você pode gostar também