Campanha Caburi

A melhor torcida do festival

Mais um Festival de Parintins chega ao fim. 2016 com certeza será um ano que entrará na história. O ano foi de superação. E mais uma vez os ícones de superação do festival: galeras se mantiveram guerreiros, persistentes e determinados a brincar de boi.

As galeras, constituídas por pessoas de várias faixas etárias e gêneros diversos, representam o maior público do festival. Acomodam-se nas arquibancadas gratuitas do bumbodromo e são itens de julgamento do festival. Mais que isso, as galeras são o termômetro do festival. Elas sinalizam o sucesso da apresentação.

É nas galeras de Caprichoso e Garantido, que se encontram as pessoas oriundas das mais baixas camadas da sociedade. Pessoas que tem a partir do evento de Parintins a oportunidade de participar de um evento de alto nível, com artes integradas e cênicas.  Teatro, música, dança, artes plásticas e robótica.

Ano a ano Parintins forma nova mão de obra, em uma cadeia artística que se retroalimenta automaticamente. Uma conectividade advinda da veia artística que pulsa nos povos da floresta.

 

 

 

Marcia Nogueira

Colunista JI

Foto: Internet

você pode gostar também