Agência Fluvial de Parintins recebe novo comandante

O CT Jose Carlos Sa (D) foi levado pelo CT Marcelo Barrios às rádios para ser apresentado aos parintinenses (Foto: Hamilton Bahia)

O novo comandante da Agência Fluvial de Parintins, o carioca José Carlos de Sá, “Capitão Sá”, já se encontra na Terra de Caprichoso e Garantido. Capitão Sá substitui por dois anos, o então comandante capitão-tenente Marcelo Barrios Lúcio durante a Cerimônia de Transmissão de Cargo que será realizada no dia 30 de janeiro, a partir das 11h, em frente à Agência Fluvial da Capitania dos Portos local, localizada na rua Benjamim da Silva, próximo ao Bradesco, no Centro da cidade.

O novo comandante Capitão Sá (D) comenta que “pra mim é tudo Novo. Já estive nessa região e tive a oportunidade de navegar pelos rios Solimões, Negro e Amazonas, mas só de passagem em navios da Marinha”.

Sobre seu primeiro contato com a cidade, enaltece ter sido recebido de maneira muito atenciosa e acolhedora pelos parintinenses. “Tive uma sensação maravilhosa, vim no barco Parintins de Manaus e foi uma viagem espetacular, mas o que ficou marcado, foi a maneira especial como as pessoas nos recebem. Estou muito a vontade e muito feliz por estar aqui”, confessa.

Sobre a nova missão, José Carlos afirma dar prosseguimento a missão que era do capitão Barrios de fazer cumprir as leis e os regulamentos marítimo-portuário no que diz respeito a segurança da navegação, busca e salvamento marítimo e combate a poluição.

Perguntado sobre sua preferência a algum bumbá, o novo comandante frisa “percebi logo que cheguei que o boi bumbá aqui é uma paixão. Então vou aguardar um dos dois bois acender essa paixão, mas por enquanto sou só botafoguense”.

 

Marcelo Barrios

Em resumo aos seus dois anos de trabalho a frente da Capitania, CT Marcelo Barrios diz que além da intensa fiscalização e orientação a navegação pelos municípios que compõem a Agência de Parintins (Nhamundá, Barreirinha e Boa Vista do Ramos) foram realizados no ano de 2016: 14 cursos e no ano de 2017: 20 cursos com 60 alunos em cada turma. “Só que aquaviários habilitados foram mais de mil, fora o ensino profissional marítimo que foi muito bom. Com o apoio do prefeito Bi Garcia já deixo ao Capitão Sá, a realização de  três cursos: fluvial, enfermeiro e cozinheiro para o primeiro semestre de 2018”, informou.

Sobre os principais desafios, inclusive já repassados ao novo comandante, Barrios salienta ser a teimosia de algumas pessoas, principalmente ribeirinhos que apesar de toda fiscalização e orientação insistem a navegar sem coletes salva-vidas, pondo sua vida e de seus familiares em risco. “O nosso trabalho aborrece e não é compreendido por muitas pessoas, mas sei que no final foi feito um trabalho positivo, pra mim de muito ensino e principalmente de aprendizagem”, avaliou.

Marcelo deve primeiramente retornar ao Rio de Janeiro para rever familiares, deseja sucesso ao novo Capitão Sá e diz que “saio de Parintins com o sentimento de saudade de querer ficar mais um pouco, mas a gente sabe que isso é um ciclo que a Marinha nos coloca por um período de dois anos. Obrigado a todos! Estou levando comigo momentos maravilhosos que passei em Parintins, Barreirinha, Boa Vista do Ramos e Nhamundá, principalmente o carinho das pessoas. Futuramente devo retornar sim! Minha filha veio para Parintins com dois aninhos e absorveu essa cultura boa e saudável. Confesso que morei no Rio de Janeiro há mais de 18 anos e nunca fui ao Carnaval, participava apenas de bloquinhos. Não desfazendo do Carnaval carioca, mas prefiro muito mais o Carnailha e o Festival de Caprichoso e Garantido, por ser mais rico e emocionante. Sem dúvida o melhor festival do Brasil!”, finalizou.

 

Kedson Silva/JI

você pode gostar também