Campanha Caburi

Amazonas comemora a elevação à categoria de província neste dia 5 de setembro

O Estado do Amazonas, conhecido ate então por Capitania de São José do Rio Negro, era subordinado ao estado do Pará, antiga província do Grão-Pará. Essa conquista foi resultado de anos de lutas por sua autonomia politica e econômica.

No dia 5 de Setembro de 1850, através da lei de numero 582, o Amazonas tornou-se independente do Pará. Meses depois, Manaus veio se tornar a capital do Estado.

Da subordinação à autonomia

 

De acordo com historiador Raimundo Pontes Filho, antes da conquista da autonomia política em 1850, o Amazonas, na época capitania do Rio Negro, era subordinado ao Grão-Pará, o qual possuía interesses comerciais pela região, dificultando um processo que poderia ter ocorrido décadas antes.

“Por volta de 1822, logo após a Independência do Brasil, houve um ato comunicando as comarcas que tivessem interesse em se tornar províncias remetessem suas cartas, mas as nossas não chegavam porque ficavam retidas no Pará.

Não havia interesse do Grão-Pará de reconhecer a autonomia da capitania do Rio Negro”, contou o historiador.

Porém, as manifestações em favor da autonomia da capitania do Rio Negro começavam a surgir devido aos poucos investimentos do Grão-Pará na região. Segundo o historiador, a campanha ganhava entre os próprios paraenses. “Muita gente manifestava a favor e o mais enfático deles era Tenreiro Aranha, propondo que essa elevação seria uma condição para a emancipação não só política, mas, também, para uma melhor condição do desenvolvimento local”, enfatizou o historiador.

Curiosidades

Uma das pessoas que mais lutaram pela elevação do Amazonas foi João Batista de Figueiredo Tenreiro Aranha, nomeado por D. Pedro II em 1851, tendo sido seu 1º presidente (governador) entre 1º de janeiro de 1852 a 27 de junho de 1852. Bastante doente, foi exonerado, morrendo em Belém no dia 19 de janeiro de 1861. Em sua homenagem foi erguida uma estátua na Praça da Saudade (Praça 5 de Setembro), localizada no Centro de Manaus.

Embora seja comum a ideia de que o nome do município de Presidente Figueiredo seja uma homenagem ao ex-presidente brasileiro João Batista de Oliveira Figueiredo, o nome do município homenageia João Figueiredo, presidente da província do Amazonas no tempo do império.

 

Por Paulo Rodrigo

https://br.blastingnews.com/

você pode gostar também