AMAZONAS ENERGIA APRESENTA PLANO DE CONTROLE AMBIENTAL À PREFEITURA DE MAUÉS

Maués – Um Plano de Controle Ambiental, da Empresa Eletrobrás, Amazonas Energia foi apresentado nesta terça-feira (03) a Prefeitura de Maués pela equipe técnica que veio ao município, para fazer o diagnóstico do derramamento de óleo, denunciado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Meio Ambiente-SEDEMA, na Lagoa do Prata.

Na semana passada o Secretário Albano Soares, notificou a empresa a pagar multa diária no valor de R$ 35.200,00, referente ao crime ambiental causado pelo derramamento de óleo queimado que sai da usina Termelétrica de Maués localizada na Rua Batista Michiles, s/n, Bairro Centro.

O derramamento se estende pela rede de esgoto na Rua Coronel Negreiros, Rua da Saudade e Rua Rui Barbosa, despejado em um pequeno curso hídrico que deságua na Lagoa do Centro da cidade.

O gerente da Assessoria de Sustentabilidade e Responsabilidade Socioambiental da Eletrobrás Amazonas Energia, Thiago Flores, relatou que a usina foi implantada em 1967 quando não existiam as exigências ambientais e ao longo de 67 anos o espaço físico continua o mesmo causando problemas operacionais ambientais.

Ele apresentou um relatório de obras executadas para mitigar o impacto ambiental, no município em 2014. “Em Maués, foi executado Sistema separador de água e óleo, bacia de contenção para tanques e novo oleoduto. Até setembro vamos concluir o trabalho de reestruturação e assim teremos uma usina gerando energia de confiabilidade e que satisfaça a população”, declarou. O cronograma do trabalho está sendo acompanhado pelo Ministério Público. As ações foram apresentadas ao prefeito em exercício Erasmo Alexandre, a Procuradora Anacley Garcia e o gerente da empresa local.

Os primeiros trabalhos de limpeza na área atingida iniciaram na amanhã de hoje por meio de uma empresa que contratou pessoas em Maués. “Estamos averiguando as causas, considerando que a área é degradada pelo lixo, dejetos e etc. Estamos mobilizando uma equipe para auxiliar no trabalho de limpeza dos vestígios”, informou. A equipe visitou três áreas e identificou o problema em apenas uma área.

SOLUÇÃO ENERGÉTICA

A solução para o problema energético nas usinas do interior do Amazonas, segundo Thiago Flores, será feito com a implantação de uma Produtora Independente de Energia (PIE). “O processo iniciou em 2011, estamos aguardando as providências porque a expansão só pode ser feita por meio de leilão por empresas que gerem energia. Acreditamos que no prazo de 18 a 36 meses haja a implantação”, explicou.
Ele encerrou dizendo que a empresa possui o projeto de reestruturação do parque gerador, com implantação de uma usina nova, longe do perímetro urbano.

SEDEMA SUGERE PLANO DE COMPENSAÇÃO AMBIENTAL

8458-G-2
Para o Secretário Albano Soares, a presença da equipe técnica em Maués, é uma resposta positiva as ações da administração municipal. Após a apresentação do Plano, o Secretário disse que será feito monitoramento contínuo. Ele sugeriu que empresa crie um Plano de compensação ambiental, mecanismo financeiro para compensar os danos causados. “Juntos queremos uma solução para o problema e uma resposta para os moradores que cobram ação urgente”, disse. Albano lembrou que a Lagoa do Prata, também é are destinada as obras do Prosai.

De acordo com Albano, o prefeito Pe. Carlos Góes, se manifestou apoiando as iniciativas que visem proteger o meio ambiente e os moradores das áreas atingidas.

Fotos: Reinaldo Santos
Assessoria de Comunicação -ASCOM – Maúes

você pode gostar também