Bi Garcia assume sua cadeira na Assembléia Legislativa do Amazonas

Com 22.782 votos, o ex-prefeito de Parintins, por dois mandatos consecutivos, Frank Bi Garcia (PSDB), tornou-se o grande líder do interior do Amazonas e chega à ALEAM neste dia 1º de fevereiro com o respaldo popular de sua terra.

“Esse mandato não é meu, é do povo, e estarei com as bênçãos de Deus resgatando a dignidade e o espaço merecido que Parintins tem no nosso estado. Estarei fiel as normas constitucionais e atento a tudo que possa favorecer minha Parintins e meu estado. Retribuirei a cada eleitor meu, o trabalho e o respeito dignos de um representante popular. Obrigado a todos que torceram por esse momento, a minha família, minha mulher Michele, e principalmente ao meu povo querido de Parintins”, disse ao JI, o deputado Bi Garcia.

Os 24 deputados estaduais a compor a Assembléia Legislativa do Amazonas (ALE-AM) pelos próximos quatro anos foram eleitos e divulgados pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM. Ao todo, foram contabilizadas 6528 seções eleitorais em Manaus e nos municípios do interior, e 570 candidatos disputaram vagas na ALE-AM. Confira lista completa abaixo.

O candidato que recebeu mais votos foi o atual presidente da Assembleia, Josué Neto (PSD). Dez novos nomes passam a representar o Amazonas: Dermilson Chagas (PDT), Serafim Correa (PSB), Platiny Soares (PV), Alessandra Campelo (PCdoB), Pastor Carlos Alberto (PRB), Bi Garcia (PSDB), Augusto Ferraz (DEM), Bosco Saraiva (PSDB), Dr. Vicente (PMDB) e Dr. Gomes (PSD). Da atual formação da Casa, cinco deputados desistiram de reeleição para disputarem novos cargos: Chico Preto (PMN) e Marcelo Ramos (PSB) tentaram o Governo do Estado; Conceição Sampaio (PP), Artur Bisneto (PSDB) e Marcos Rotta (PMDB) se elegeram como deputados federais. Fausto Souza (PSD), Vera Castelo Branco (PTB), Tony Medeiros (PSL), Wilson Lisboa (PCdoB) e Francisco Souza (PSC) não conseguiram reeleição. A composição da nova ALE-AM, a partir de 2015, é formada por candidatos escolhidos proporcionalmente conforme o tamanho da representatividade dos partidos políticos a que pertencem. Ou seja, os 24 deputados eleitos para próximo quadriênio não necessariamente foram os mais votados, mas aqueles que ficaram mais bem colocados entre os colegas de mesmo partido que disputavam vagas reservadas às siglas. São eles: Josué Neto (PSD), Ricardo Nicolau (PSD), Serafim Correa (PSB), Belarmino Lins (PMDB), Dermilson Chagas (PDT), Wanderley Dallas (PMDB), Sidney Leite (Pros), Adjuto Afonso (PP), José Ricardo (PT), Platiny Soares (PV), Alessandra Campelo (PCdoB), Professor Sinésio (PT), Pastor Carlos Alberto (PRB), David Almeida (PSD), Abdala Fraxe (PTN), Bosco Saraiva (PSDB), Bi Garcia (PSDB), Cabo Maciel (PR), Dr. Vicente (PMDB), Luiz Castro (PPS), Sabá Reis (PR), Dr. Gomes (PSD), Augusto Ferraz (DEM), Orlando Cidade (PTN).

Carlos Frazão/JI
ACRITICA.COM

você pode gostar também