Gov-01

Bispo anuncia mudanças de padres em paróquias da Diocese de Parintins

Mudam de paróquia os padres Benedito Teixeira, Elias Coimbra, Luis Calos e Arilton Cascaes.

Gov-02

“O padre não é da paróquia. O sacerdote deve estar aonde a Igreja precisa”, Dom Giuliano Frigeni.

Mudanças

Padre Benedito Teixeira, que estava na Paróquia São José Operário, vai para a paróquia Nossa Senhora da Assunção, em Nhamundá. Ele vai atuar juntamente com padre Ozeias Cativo. “Quando o (padre) Benedito foi pároco da Catedral ele “mandava” no Ozeias, que era coroinha, – agora o padre Ozeias vai “mandar” no padre Benedito”, brinca o bispo.

Em Nhamundá estava o padre Elias Coimbra, que agora vai assumir a paróquia Nossa Senhora Aparecida, em Boa Vista do Ramos. Elias será empossado administrador paroquial e terá como coadjutor padre Antônio dos Santos. E deixa a paróquia de Boa Vista do Ramos o padre Luiz Calos, o qual vai para a paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Maués.

Uma nova paróquia na Diocese de Parintins

“Padre Luis Carlos vai se juntar aos padres Marcílio Moutinho, Oziel Cristo, Enrique Pagani, Roberto Gama (fideidonun de Patos de Minas, MG), que estão em Maués. Pretendo daqui algum tempo criar outra paróquia naquele município. E vou junto ao Pime pedir para que padre Enrique Pagani possa permanecer lá em Maués, se caso ele tenha ainda condições físicas e de saúde”, disse Dom Giuliano.

Área Missionária São Francisco Xavier

O administrador da Área Missionária São Francisco Xavier, padre Arilton Cascaes, deve deixar o comando daquela igreja, onde permancerá padre Marcelo Afrânio que já estava em Vila Amazônia. Padre Marcelo contará com apoio de um sacerdote (fideidonum), vindo do Rio de Janeiro.

Padre AriltonCascaes fica em Parintins para acompanhar de perto a Fundação Evangelli Nuntiandi, da qual ele é presidente. Além do Hospital Padre Colombo, onde ele colabora na administração da casa hospitalar. E vai ser um colaborador na paróquia da Catedral.

De acordo com Dom Giuliano, a diocese de Parintins conta com a presença e trabalho de sacerdotes fideidonum, sendo os padres Carlos Caridade, Paulo Di Lello e Roberto Gama. E em breve chega à diocese mais um, do Rio de Janeiro.

Fideidonum

Cidade do Vaticano (Agência Fides) – , em 21 de abril de 1957, o Santo Padre Pio XII publicava a Encíclica “FideiDonum”, com a qual chamava à atenção dos Bispos e dos sacerdotes diocesanos as necessidades missionárias da África: a amplitude e a urgência dos problemas colocados à difusão e ao aprofundamento da fé naquela terra se confrontavam com uma forte carência de agentes pastorais e de meios.

O Papa, portanto, exortava as Igrejas mais antigas a irem ao encontro das jovens Igrejas “o envio de sacerdotes e religiosos diocesanos às terras de missão, convidando também os leigos inseridos nos movimentos católicos a desempenhar um serviço missionário.

As Igrejas particulares, primeiramente aquelas mais antigas e nos tempos recentes também aquelas mais jovens, respondendo ao apelo de Pio XII enviaram sacerdotes e leigos de suas dioceses às outras Igrejas para a Missão Ad Gentes. (Agencia fides).

 

Ednilson Maciel/https://alvoradaparintins.com.br/ 

Foto: Divulgação Diocese

Gov-03
você pode gostar também