Gov-01

Brincadeira perigosa do papagaio de papel faz novas vítimas em Parintins

Ainda traumatizada com o incidente, até mesmo para voltar a dirigir seu veículo de duas rodas, a professora denunciou a brincadeira ilegal no facebook e registrou um B.O na delegacia.

Proibida, a brincadeira do papagaio de papel com o uso da linha chilena (cerol) continua sendo um perigo no trânsito de Parintins, principalmente para ciclistas e motociclistas. Na manhã deste domingo, 30 de agosto, a professora da Ufam, Helem Picanço junto com a sua mãe Edir Picanço Simas foram atingidas pela linha cortante quando trafegavam pela rua Lindolfo Monte Verde, nas proximidades do curralzinho da baixa do São José.

A professora relata que tinha vários jovens soltando papagaio no momento do ocorrido, inclusive sem o uso de máscara (que segundo decreto municipal gera multa, o não uso do equipamento de proteção contra o coronavírus no município). Ainda traumatizada com o incidente, até mesmo para voltar a dirigir seu veículo de duas rodas, a professora denunciou a brincadeira ilegal no facebook e registrou um B.O na delegacia.

“Fiz um boletim de ocorrência na delegacia. Já havia ligado várias vezes para a polícia ir lá coibir o crime. Quero fiscalização e atuação para conscientização dos jovens para não particarem esse crime”, desabafa Helem.

Perigo do uso da Linha Chilena

Com um poder quatro vezes maior que a linha de cerol comum (vidro e cola) a conhecida “linha chilena” está sendo vendida e utilizada livremente em Parintins pelos “empinadores” de pipa ou papagaio de papel como é conhecida a brincadeira de rua. 

Essa brincadeira, com o uso dessa nova linha de alta periculosidade em termo de corte, existe em diversas cores e totalmente esticada dificilmente se tem a visão da mesma e ao passar por ela em alta velocidade (ou não), pode se tornar uma “guilhotina”, pelo seu poder de perfuração, produzindo lesões perfuroincisas de grande profundidade, além de lesões corporais e até a morte.

Para a utilização dessa linha, os “empinadores de pipa” tem que cobrir os dedos com pano ou outro material para evitar o contato com a pele. Esse produto é industrializado e feito com quartzo moído e óxido de alumínio.

 Proibição da Linha no Estado

Na Capital do Estado (Manaus) existe a Lei 1.968/2015 proíbe a venda, armazenamento, o transporte e a distribuição de cerol (mistura de cola e vidro moído), de linha chilena, ou qualquer outro material cortante utilizado para empinar papagaio de papel. Sendo que em caso de infrações praticadas por menores, os pais ou responsáveis assumem as responsabilidades dos atos, prevendo até multa aos praticantes da brincadeira pegos com o uso do cerol, que vão de R$ 83,78 a R$ 418,90 em casos de reincidência.

Em maio de 2014 foi aprovada uma lei federal que dá como crime o porte dessa linha em vias e locais públicos.

Kedson Silva/JI

Foto: Divulgação

você pode gostar também