Catedral de Parintins celebra Nossa Senhora Aparecida e Dia das Crianças

A missa solene desse domingo, 12 de outubro, foi especial para os católicos da Ilha Tupinambarana. Ao comando do Pe. Dorival Nascimento, a Catedral da Padroeira de Parintins (Nossa Senhora do Carmo) celebrou o Dia de Nossa Senhora da Conceição Aparecida e das Crianças.

Também celebrando o mês missionário, a eucarístia foi marcada por procissão infantil com as crianças representando o terço, Nossa Senhora Aparecida, padroeiros da missão (São Francisco Xavier e Santa Terezinha do menino Jesus), simbolização ao Sínodo da Amazônia e apresentação através de faixas, das fases da catequese, além dos importantes momentos de reflexão de fé levantadas a Rainha do Brasil e bênção especial às crianças e aniversariantes.

“É significativo nesse dia poder celebrar a Nossa Senhora Aparecida representando essa grandiosidade do mistério de Deus que se apresenta nas coisas simples da vida e poder abençoar às crianças junto com familiares, onde elas precisam crescer nessa amizade com cristo e com a mãe de Jesus, pois quem acolhe as crianças é estar acolhendo ele mesmo”, destacou o pároco da Catedral.

Conheça um pouco da história da Rainha do Brasil

A aparição da imagem de Nossa Senhora de Aparecida ocorreu em 1717, época das Capitanias Hereditárias. O governante das capitanias de São Paulo e Minas de Ouro estava de passagem pelo Vale do Paraíba, mais precisamente por Guaratinguetá. Animados com a visita, o povo daquela localidade resolveu fazer uma festa de boas-vindas e para isso chamaram três pescadores, Domingos Garcia, João Alves e Filipe Pedroso para lançar as redes no rio e pescar bons peixes.

O fato era que, naquela época, meados de Outubro, não era tempo de peixes. Porém, como não podiam contradizer o pedido, rezaram pela proteção e benção da Virgem Maria e de Deus para que pudessem voltar à terra firme com fartura. Depois de inúmeras tentativas sem sucesso, eis que surpreendentemente eles pescaram o corpo de uma imagem. Curiosos, lançaram novamente as redes e “pescaram” uma cabeça que se encaixou perfeitamente ao corpo. Depois deste encontro, que nos dias de hoje é representado em todo o Brasil no dia 12 de outubro emocionando os fieis, o barco se encheu tanto de peixes que ele quase virou!

A partir daí, a devoção da Santa foi se espalhando. Primeiro nas casas, depois se construiu uma capela, depois uma basílica, até chegar ao quarto maior santuário do mundo, o Santuário Nacional de Aparecida localizado na cidade de Aparecida, interior do Estado de São Paulo.

Kedson Silva/JI

você pode gostar também