Campanha Caburi

Comitiva de ministros visita Centro de Instrução de Guerra na Selva

Visita ocorreu após reunião na sede do Governo do Amazonas, na tarde desta terça-feira (3) – Foto: Diego Peres/Secom

 

 

A comitiva de ministros do Governo Federal realizou uma visita ao Centro de Instrução de Guerra na Selva (Cigs), na Zona Oeste de Manaus, na tarde desta terça-feira (2). A visita ocorreu logo depois de reunião, na sede do Governo do Amazonas, em que governadores da Amazônia Ocidental e ministros discutiram propostas de combate a queimadas e de desenvolvimento da região.

O governador Wilson Lima e os ministros da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e da Defesa, general do Exército, Fernando Azevedo e Silva, além do presidente do Ibama, Eduardo Bim, foram recebidos pelo comandante do Cigs, coronel Mário Flávio de Albuquerque Brayer, e pelo comandante Militar da Amazônia, general César Augusto Nardi.

“Tivemos uma reunião muito produtiva pela parte da manhã, conseguimos avançar em alguns aspectos, o Governo Federal se comprometeu em dar encaminhamentos ao que foi discutido e agora, a convite do Exército, a comitiva está conhecendo o trabalho na área ambiental desenvolvido pelo Cigs”, disse o governador Wilson Lima.

A comitiva visitou o Zoológico do Cigs, passando pelo Memorial Jorge Teixeira, na sala entomológica, e nas áreas onde estão onças e macacos. Também conheceu projetos desenvolvidos nas áreas de conservação de espécies amazônicas, educação ambiental e pesquisa científica. Do Cigs, a comitiva seguiu para a base aérea de Manaus, na zona sul da capital, de onde partiu para Brasília.

Reunião

Após reunião com os governadores do Amazonas, Wilson Lima, do Acre, Gladson Cameli, de Roraima, Antonio Denarium, e de Rondônia, Marcos Rocha, o ministro da Casa Civil da Presidência, Onyx Lorenzoni, disse que as propostas apresentadas pelos governadores serão levadas a Brasília para definição de um plano para Amazônia em até dez dias. Ele adiantou que os trabalhos da Garantia da Lei e da Ordem (GLO) no Amazonas, previsto para até 24 de setembro, serão mantidos até outubro.

(Portal A Crítica)

 

você pode gostar também