Gov-01

De alma lavada! Viradouro faz ensaio debaixo de chuva e mantém alto nível

O canto da escola não caiu nenhum minuto de rendimento e a bateria de mestre Ciça segue dando um show.

Gov-02

O domingo foi de chuva forte na cidade do Rio e não foi diferente em Niterói. Na Amaral Peixoto, a Viradouro ensaiou exalando garra. O canto da escola não caiu nenhum minuto de rendimento e a bateria de mestre Ciça segue dando um show.

“O ensaio foi maravilhoso, a chuva dificulta algumas coisas, principalmente, a logística para chegar até aqui mas tivemos um contingente muito bom, escola praticamente toda na avenida, tecnicamente o ensaio foi muito bom, mesmo com a chuva. Bateria conseguiu manter o andamento, comunidade cantando e evoluindo, desenvolvendo o quesito harmonia de forma perfeita junto com o carro de som. Escola feliz antes de tudo e ciente do que tem que fazer. O brilho no olhar e o samba na ponta da língua”, falou o presidente Marcelinho Calil.

Nem a chuva desanimou o componente da escola que apesar do mal tempo apareceu quase que por completo para o ensaio e não deixou a desejar em nada. O canto pode-se ouvir alto e forte do início ao fim do treino. O carro de som, a bateria e o canto da escola estão em total sintonia, resultado de muito ensaio.

“De alma lavada. A escola está feliz, está em harmonia e temos uma estrutura maravilhosa de trabalho que afeta diretamente no trabalho da harmonia e chega no componente. O componente que ensaia feliz ajuda muito mais no desenvolvimento da escola. Sempre tem uns detalhes para acertar mas com certeza estaremos prontos na avenida”, explicou Mauro, diretor de harmonia.

Evolução

Parece que a chuva deu gás para o componente, com a alma lavada, dançou e evoluiu com alegria. Pode-se notar que a escola conta com diversas alas coreografadas, que por sinal, estão muito bem entrosadas e sincronizadas. O andamento do ensaio se mantém do início ao fim.

Mestre-Sala e Porta-Bandeira

Julinho e Rute dançam juntos há 13 anos, e, na Viradouro vivem um momento grandioso na carreira. A união entre a elegância do mestre-sala e a garra da porta-bandeira nos brinda com uma apresentação emocionante. Em sua dança, Rute traduz o empoderamento presente no enredo e presenteia o público com sua dança.

Bateria

Ciça segue desenvolvendo seu trabalho em alto nível e a bateria Furacão Vermelho e Branco realizou seu ensaio executando bossas do início ao fim. O destaque fica por conta da bossa em cima dos timbais que valoriza o canto da escola.

“É bom treinar na chuva também. Sabemos que sempre cai um pouco da afinação mas fomos no andamento 147 BPM (batidas por minuto) do início ao fim, estamos numa levada boa para fazer um grande desfile. Eu estou muito feliz com o resultado”, explicou o mestre.

 

 

Por  Redação Carnavalesco

https://www.carnavalesco.com.br/

Postado por Carlos Frazão/JI

Gov-03
você pode gostar também