Estado

Defesa Civil do Amazonas já enviou mais de 7 mil cilindros de oxigênio reabastecidos ao interior

Ao todo, 52 municípios já foram beneficiados até esta segunda-feira (15/02)

Parintins já recebeu 678 cilindros.

 

O Comitê de Crise para o Enfrentamento da Covid-19, por meio da Defesa Civil do Amazonas, já reabasteceu, até esta segunda-feira (15/02), 7.259 cilindros de oxigênio que foram destinados aos municípios do interior. Ao todo, 52 municípios já receberam cilindros com capacidade de 10 m³ reabastecidos, totalizando 72.590 m³.

A ação faz parte da força-tarefa coordenada pelo Governo do Amazonas para suprir a alta demanda das unidades de saúde, devido à escassez do insumo provocada pelo agravamento de pacientes de Covid-19.

O reabastecimento funciona conforme a demanda dos municípios, que enviam os cilindros vazios para a capital. O oxigênio utilizado pela Defesa Civil para encher os cilindros é proveniente tanto da empresa White Martins, principal fornecedora do estado, quanto de doações feitas pela iniciativa privada, voluntários, instituições sociais e artistas.

Já receberam cilindros reabastecidos os municípios de Atalaia do Norte (5), Amaturá (21), Alvarães (86), Anamã (16), Anori (53), Autazes (445), Benjamin Constant (12), Barcelos (31), Barreirinha (23), Boa Vista do Ramos (18), Beruri (119), Borba (56), Coari (27), Caapiranga (95), Careiro (406), Careiro da Várzea (8), Codajás (32), Carauari (123), Fonte Boa (72), Itamarati (39), Itacoatiara (802), Itapiranga (114), Iranduba (618), Japurá (18), Jutaí (29), Juruá (10), Manacapuru (65), Manaquiri (201), Maraã (7), Manicoré (13), Maués (10), Novo Airão (84), Nhamundá (79), Nova Olinda do Norte (508), Novo Aripuanã (24), Parintins (678), Presidente Figueiredo (9), São Paulo de Olivença (202), Santo Antônio do Içá (54), São Gabriel da Cachoeira (81), Santa Izabel do Rio Negro (95), São Sebastião do Uatumã (187), Tapauá (13), Tonantins (64), Tefé (730), Tabatinga (47), Rio Preto da Eva (380), Silves (240), Humaitá (23), Urucurituba (70), Uarini (20) e Urucará (113).

Apoio logístico – A logística para o envio dos cilindros vazios e a devolução dos mesmos reabastecidos envolve barcos, lanchas, veículos e aeronaves, de acordo com a distância e condições de acesso a cada município. O trabalho é realizado com o apoio da Casa Militar, Força Aérea Brasileira (FAB) e das prefeituras municipais.

Também estão envolvidas no suporte logístico a Casa Civil e as secretarias de Estado de Fazenda (Sefaz), de Saúde (SES), de Infraestrutura e Região Metropolitana de Manaus (Seinfra), Trabalho e Empreendedorismo (Setemp), Produção Rural (Sepror), Administração Penitenciária (Seap), Administração e Gestão (Sead), Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), Educação e Desporto (Seduc), Cidades e Territórios (Sect) e Segurança Pública (SSP).

 

As ações de suporte contam ainda com a Companhia de Saneamento do Amazonas (Cosama), Instituto Estadual de Defesa do Consumidor (Procon-AM), Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur), Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM), Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS), Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados e Contratados do Estado do Amazonas (Arsepam), Instituto de Pesos e Medidas do Amazonas (Ipem), Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas, Polícia Militar e Grupo Suçuarana de Operações Socioambientais.

 

SECOM AM

FOTO: Divulgação/Defesa Civil do Amazonas

Publicado por Carlos Frazão/JI

 

 

 

você pode gostar também