Dia da Consciência Negra será comemorado com rodas de capoeira em Parintins

O grupo de capoeira “Amantes da Liberdade” realizará no final de semana em Parintins, na Praça dos Bois lado vermelho, um evento denominado “BERIMBAPIN” em comemoração a passagem do Dia da Consciência Negra na cidade.

De acordo com o mestre do grupo parintinense, Deilson Jacaúna, conhecido ‘Paquita’, “o I BERIMBAPIN é um festival de berimbau de batizado e troca de cordas que vai acontecer nos dias 20, 21 e 22 de novembro, com participação de mestres e capoeiristas vindos Manaus, Santarém, Óbidos, Juruti e Barreirinha”.

Mestre Paquita informa que o objetivo do evento é levar para a sociedade a questão da prática da capoeira, interagindo com os demais grupos dos outros municípios para engrandecer a prática. A abertura do evento acontecerá na sexta-feira, 20, no Auditório Dom Arcângelo Cerqua, a partir das 15h com o papoeira. “O papoeira nada mais é que uma roda de conversa entre todos os mestres presentes no evento com intuito de divulgar um pouco sobre a história da capoeira e seus movimentos. Então quem tiver curiosidade ou quem quiser saber um pouco com relação à capoeira, vamos estar lá a partir das 15h realizando a abertura do evento”, explicou Paquita.

Ele informa que “nesse primeiro dia à noite vamos estar na Praça dos Bois, lado vermelho, a partir das 18h30 com o I BERIMBAPIN que é a percussão de berimbau onde cada integrante vai estar com seu instrumento que é justamente em comemoração ao Dia da Consciência Negra como demonstração para a sociedade, informando sobre essa tão bela arte que nós praticamos. Vamos finalizar o primeiro dia com uma roda de capoeira”.

No sábado, 21, acontecerão dois cursos pela parte da manhã de oito às doze horas no Centro Educacional de Tempo Integral (CETI) Gláucio Gonçalves. À noite será realizado o batizado e troca de cordas. “No domingo, 22, vamos encerrar o evento com uma grande roda de capoeira na Praça dos Bois. Durante o evento vamos ter uma tenda com vendas de camisas e outros artigos de capoeira”, finalizou o mestre capoeirista.

 

Kedson Silva/JI

 

você pode gostar também