Edilson Santana volta ao Garantido para ocupar o lugar de Tony Medeiros

Edilson o Amo do Tetracampeonato

 

O cantor, músico e compositor Edilson Santana assinou contrato com o Boi Garantido para o festival de 2019. Santana estava no Boi Caprichoso nos últimos anos, como como back vocal, Amo do Boi e até levantador de Toadas. Edilson chega com força ao Vermelho e Branco e vai ocupar o lugar de Tony Medeiros, atual Amo ou Sebastião Júnior, atual levantador de toadas. Esse é o entendimento da Comissão de Artes e Diretoria.

Se nada mudou, até o final do mês Edilson assume o posto.

Edilson o Amo do Tetracampeonato

Edilson no ano de 2002 gravou o Cd nº 2 do Garantido e também foi Amo do Vermelho e Branco. Nesse ano, o presidente era Antônio Andrade Barbosa e o Garantido foi tetracampeão. Considerado um dos melhores cantores da Região Norte, Santana tem tudo para ser anunciado a qualquer instante como Amo do Garantido.

Oficialmente o atual presidente do Garantido, Fábio Cardoso, afirma que o Posto de Amo é de Tony Medeiros. Mas é sabido que a Comissão de Artes há duas semanas não considera mais Tony como Amo. Inclusive o jornalista Ronildo Silva deu o furo no Manhã Interativa da Rádio Tiradentes sobre a substituição.

Babá furou o anúncio de Santana

Na manhã de terça-feira, 22 de janeiro, Edilson Santana comunicou ao presidente do Caprichoso, Babá Tupinambá, o acerto com o Vermelho e Branco. Babá imediatamente, como de costume, vasou a informação nas redes sociais de grupos de WhatsApp. Quebrou a festa preparada pelo Garantido.

 

Gilson Matos

Além de Edilson, o cantor Gilson Matos foi convidado pelo presidente Fábio Cardoso para assumir o Posto de Amo do Garantido. No entanto, Matos, que já foi desprestigiado várias vezes pela Comissão de Artes do Garantido, não acreditou no convite e aceitou mesmo ser um dos levantadores do Caprichoso. Assinou com Babá Tupinambá….

Salomão Rossy

O cantor e multi-instrumentista Salomão Rossy esteve na cola de ser Amo do Garantido desde 2017. Inclusive chegou a assinar contrato com o Boi da Baixa de São José, quando o presidente era Adelson Albuquerque. Esse ano era certa a substituição. No entanto, a diretoria de Fábio Cardoso recuou, após criticas, pois Salomão, ao contrário de Edilson, não foi lançado no Garantido, no Festival.

Tony diz que sai e depois chora

Na Baixa de São José, o ditado que mais se ouve: Tony Medeiros todo fim do festival, diz que vai sair. Entregar o posto. Mas se algum presidente anunciar a saída, ele chora e manda todo mundo tomar naquele lugar e briga para ficar. Durante a gestão de Telo Pinto (2010/2014) a Comissão de Artes já sonhava em trazer de volta Edilson Santana para substituir Tony Medeiros.

Saídas

Impactante, a troca ou destituição de item, seja no Garantido ou no Caprichoso, sempre causa frisson positivo ou negativo na galera. Em 2007 Carmona Oliveira sacou o pop da selva Arlindo Júnior que acumulava a função de amo e levantador de todas do Caprichoso em pleno Carnaboi de Manaus. Na época, Arlindo era vereador na Capital, inclusive. Antônio Andrade em 2002 chegou a anunciar a saída de David Assayag do posto de levantador de toadas. Márcia Baranda trocou itens femininos do Caprichoso que não eram bem avaliadas e também prosseguiu ao estilo Carmona de levar vários artistas da batucada até dos galpões para o azul e branco. Babá Tupinambá em 2017 fez até agora a maior limpeza de itens femininos e masculinos no Caprichoso, sacando inclusive os decanos Valdir Santana, pajé, Marquinhos Azevedo, tripa do boi. A turbulência negativa ou positiva sempre passa, pois no Festival de Parintins Garantido e Caprichoso estão acima de qualquer item.

Se perder fica mais feio…

Pelé, Garrincha, Maradona, atletas consagrados, assim é Tony Medeiros. Ícone incontestável no Festival de Parintins e no item do Garantido.  Mas passou a hora de pendurar as chuteiras, como se diz na gíria do Futebol.

Já aposentou sete Amos do Caprichoso, mas também está há mais de duas décadas no Posto.  Atualmente seja entre os associados, torcedores e das últimas diretorias, Tony não tem mais o mesmo apoio. Consequências das derrotas.

Nas redes sociais a maneira de fazer versos, considerados ofensivos e de cunho pessoal, também o enfraqueceu. Nas reuniões internas, Tony culpa a Comissão de Artes pelos erros de arena e sonorização. Já a Comissão de Artes retruca que ele não segue o roteiro.

Se insistir em ficar para 2019 e vier a perder, ele, diretoria e Comissão de Artes, perde todo mundo…

Chama o Antônio Andrade e entrega o Boi

No meio dos associados e sócios é recorrente a brincadeira. Se a diretoria de Fábio Cardoso e Messias Albuquerque perder o título de 2019, pode fechar a sala de administração e entregar as chaves ao ex-presidente Antônio Andrade…

 

[email protected]

[email protected]

WhatsApp (92)991542015