Gov-03

Educadores físicos da SEMJUV levam saúde aos idosos do Grupo Calebe com atividades na Academia ao Ar Livre

De acordo com a professora Juçara Gimaque, um dos fatores que incentiva o idoso a começar a se exercitar, são as academias ao ar livre que a cidade oferece.

O público da terceira idade tem procurado frequentemente as academias ao ar livre para realização de suas atividades. Aos sábados, a partir das 8h, no espaço de saúde e lazer da conhecida Praça da Liberdade, os idosos do Grupo Calebe da Igreja Universal do Reino de Deus, localizada na avenida Amazonas, Centro, vêm recebendo atenção especial das profissionais, Juçara Gimaque e Daniely Prestes, no trabalho de orientação e acompanhamento para o uso adequado dos aparelhos, dentre outras atividades específicas.

Segundo a coordenadora do Grupo Calebe, Gleice Monteiro, a academia inaugurada pela Prefeitura esse ano, com cobertura em lona, atende cerca de 20 idosos todos os sábados.

“Essas atividades são muito importantes, porque trazem saúde para o idoso da terceira idade. Não podemos ficar em casa sentados esperando a morte, temos que entrar em atividade para ganhar saúde e incentivar outros a virem”, destacou a coordenadora sobre a importância de se exercitar.

De acordo com a professora Juçara Gimaque, um dos fatores que incentiva o idoso a começar a se exercitar, são as academias ao ar livre que a cidade oferece. Hoje, o município dispõe de forma gratuita, além da Praça da Liberdade, de outras três academias, localizadas na Praça dos Bois (lado vermelho), Estação da Cidadania (Bairro da União) e na Avenida Geny Bentes (bairro Djard Vieira), recebendo de segunda a sábado, a orientação de um preparador físico, nos horários das 6h às 10h e das 17h às 21h.

“A expectativa de vida das pessoas da terceira idade está crescendo cada vez mais e por isso há essa preocupação de se manter ativo. Além de se exercitar existe o trabalho de socialização ao interagirem com outras pessoas no mesmo ambiente e com certeza, o interesse em praticar atividade física aumenta”, conclui.

Texto: Kedson Silva/SEMJUV
Fotos: Juçara Gimaque

você pode gostar também