Gov-01

Em nota, Prefeitura de Parintins esclarece sobre divulgação de compra de testes rápidos em movelaria

De acordo com a nota, “foi equivocadamente digitado o nome da San Rafael Móveis no Diário do AM”.

Por meio de nota, a Prefeitura de Parintins esclareceu sobre a matéria divulgada em alguns portais de notícias, sobre a compra de testes rápidos de COVID-19 em movelaria. De acordo com a nota, “foi equivocadamente digitado o nome da San Rafael Móveis no Diário do AM”.

   

Também por meio de nota, o presidente da Comissão Municipal de Licitação, advogado Amauri Marinho Farias informou que “a empresa San Rafael Móveis, Construções, Comércio Em Geral e Turismo Ltda foi contratada para executar os serviços de confecção, montagem e instalação de móveis planejados para o enfrentamento da emergência COVID-19” e afirma que empresa R. M. NAVECA – EPP “foi contratada para fornecer testes rápidos de detecção da COVID-19, conforme extrato do Termo de Dispensa de Licitação nº 017/2020, publicado no Diário Oficial dos Municípios do Amazonas (DOM), nº 2634, com o código identificador XDFLDE7NB”. 

 

Esclarecimento

 

Sobre o erro da publicação no Diário Oficial, o advogado explica que “durante a publicação do extrato de contrato, que se encontra na mesma página do DOM, foi equivocadamente digitado o nome da San Rafael Móveis, Construções, Comércio Em Geral e Turismo Ltda. Para corrigir o equívoco, a Comissão de Licitação fez a devida correção, que será publicada, por meio de retificação, na edição do dia 23 de junho de 2020 do Diário Oficial dos Municípios do Amazonas”. 

 

Movelaria Citada

 

Em sua rede social, Nelson Campos, diz que foi pego de surpresa com a publicação e garante que a empresa de sua família jamais participou desse certame, visto que “o objeto nada tem a ver com as atividades econômicas da empresa”.

 

Além da nota, Nelson Campos espera que a comissão de licitação apresente os documentos do processo licitatório, comprovando a inexistência de proposta por parte da San Rafael Móveis nesse certame. “Tenho plena confiança de que os órgãos fiscalizadores, em breve análise da documentação do processo em questão, poderão comprovar a veracidade dos fatos e a total isenção da empresa San Rafael. Não  se trata apenas de vã justificativa, mas da reposição da verdade e defesa de minha honra, construída ao longo dos anos com trabalho sério e dedicado ao povo de Parintins, sempre com total transparência”, concluiu.

 

Da Redação/JI

você pode gostar também