Gov-03

Empreendedores receberão mais apoio da AFEAM e Prefeitura para ampliar pequenos negócios

Até o mês de dezembro os investimentos no setor de empreendedorismo devem chegar a cifra de R$ 8 milhões.

Impulsionar pequenos negócios e garantir a manutenção de empregos e renda nos setores afetados por impactos da pandemia é o que pretende a Prefeitura de Parintins e a da Agência de Fomento do Estado do Amazonas – AFEAM. A meta estabelecida pelo prefeito Bi Garcia é apoiar as ações da AFEAM ampliando os financiamentos e créditos para que até o mês de dezembro os investimentos no setor de empreendedorismo chegue a cifra de R$ 8 milhões.

Para contribuir com a recuperação e crescimento de setores do comércio de produtos, microempresas e serviços, várias ações parceiras estão sendo programadas pela Secretaria de Administração do Município e a Coordenadoria do Posto de Atendimento da AFEAM em Parintins.

O secretário da pasta, Edy Albuquerque, tratou as ações em reunião com a coordenadora do Posto de Atendimento da Agência de Fomento do Estado do Amazonas – AFEAM em Parintins, Eliane Dias dos Santos e os agentes de desenvolvimento municipal Joselito Araújo e Arinos Coelho Pinheiro Filho, chefe  do Departamento de Empreendedorismo.

“O último dado demonstra que a  AFEAM já aplicou R$ 5 milhões em Parintins só em setores relacionados ao empreendedorismo e poderá chegar em R$ 8 milhões para ir além de manter vivos os pequenos negócios, mas também assegurar os empregos perdidos com a pandemia”, avaliou o secretário.

Albuquerque já recebeu a orientação do prefeito Bi Garcia para ampliar as ações da Sala do Empreendedor levando atendimentos para as agrovilas de Mocambo e Caburi, Vila Amazônia e comunidades pólo como Santo Antônio do Tracajá, Santa Rita da Valéria e Bom Socorro do Zé Açu.

“O visão empreendedora do prefeito Bi Garcia na articulação dessa parceria com a AFEAM tem sido fundamental para que possamos apoiar profissionais autônomos, MEIs que os microempreendedores individuais, além de micro, pequenas e médias empresas e os serviços”, pontuou.

Além do empreendedorismo, Edy Albuquerque lembrou da forte atuação da AFEAM como agente de crédito do setor primário que também vem recebendo atenção e investimentos para recuperação das atividades do campo.

 

Peta Cid/SEMPA/SECOM

 

 

 

 

você pode gostar também