Estrutura naval do Porto de Vila Amazônia chega a Parintins

Parte da estrutura da balsa do terminal hidroviário de Vila Amazônia começou a chegar no município de Parintins para a etapa de montagem. Nesta terça-feira (18), as primeiras peças já foram encaminhadas a Vila para o início dos trabalhos.

O início da montagem foi acompanhado pelo prefeito em exercício Tony Medeiros. “Mais um grande passo é dado aqui na obra do Porto da Vila Amazônia. Até o momento mais de 70% da obra física já foi concluída e hoje iniciamos a montagem da parte naval”, avaliou. Tony destacou que a obra do porto sempre foi uma das bandeiras defendidas pelo prefeito Bi Garcia desde o primeiro mandato de prefeito, assim como as as constantes viagens à capital do Estado e a Brasília em busca de recursos e celeridade da obra.

O moderno terminal é fruto de verba federal do Ministério dos Transportes conquistada pelo deputado federal Alfredo Nascimento, por meio do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

De acordo com o secretário de Obras, Mateus Assayag, a parte naval enviada da capital nesse etapa consiste em uma das pontes, de 45 metros, e um berço de apoio para a balsa e que a estrutura naval é construída em um dos estaleiros de Manaus. Na próxima etapa serão enviadas a segunda ponte de acesso e a balsa principal que mede 50 metros de comprimento.

“Falta pouco para que o Porto de Vila Amazônia seja entregue e não é apenas um porto, mas sim um investimento em nossa região, cujo benefício irá atender os milhares de agricultores impulsionando o setor primário e sendo importante para o escoamento da produção da Gleba” enfatiza Mateus.

A obra é realizada pela empresa Antonelly Construções e acompanhada pelo fiscal do Dnit, Nacélio Torres. O porto também contará com estacionamento, área administrativa, boxes, câmara frigorífica, fábrica de gelo e depósito de cargas.

 

SECOM