Garantido deve R$ 36 milhões

O Boi Garantido deve hoje entre débitos fiscais e judiciais a vultosa quantia de R$ 36 milhões. O resultado da verificação das contas da associação foi apresentado em assembleia geral na manhã deste domingo, 17, na Cidade Garantido. “Poderíamos ter feito uma radiografia maior, mas o custo desse serviço é alto. Quero deixar claro que a finalidade deste estudo não é, e nunca foi cortar cabeças ou fazer caças às bruxas. Nosso objetivo é mostrar os fatos, apontar soluções e procurar tirar lições. Vamos juntos buscar soluções para juntos reconstruirmos o Garantido forte dentro e fora da arena”, disse o presidente do Garantido Adelson Albuquerque.

De acordo com o relatório final das análises das contas do bumbá, realizada pela empresa F12 Contabilidade, hoje existem cerca de 100 ações judiciais que cobram algum valor da agremiação Boi Garantido, sendo que dessas, 60% são provenientes de ações tributárias e 40% de questões judiciais. Entre elas está a ex-cunhã-poranga Jaqueline Marques que cobra do bumbá mais de R$ 4 milhões. “A auditoria interna compreende as análises, avaliações e levantamentos, as comprovações metodologicamente estruturados para avaliação da integridade, adequação, eficácia, eficiência e economicidade de todo processo do sistema de informação e dos controles internos”, justificou o auditor responsável pelas análises, Fernando Fernandes.

O relatório finalizado, após oito meses de trabalho, aponta que só a gestão do ex-presidente Telo Pinto deixou como herança uma dívida aproximada de R$ 12,5 milhões. Um das informações prestadas pelo auditor fiscal Fernando Fernandes foi que a gestão anterior do Garantido (entre 2010 a 2014) não prestou conta de R$ 2,040 milhões. No levantamento, o auditor detalhou os débitos de várias gestões do Garantido desde o ano de R$ 1995 que hoje estão sendo cobradas: 1995 a 2000: R$ 4 milhões; 2001 e 2002: R$ 10,5 milhões; 2003 a 2005: R$ 4,8 milhões; 2006 a 2009: R$ 4,090 milhões; 2010 a 2014: 12,5 milhões.

O auditor Fernando Fernandes esclarece que a partir do dia 25 de maio qualquer sócio da Associação Folclórica Boi-Bumbá Garantido poderá ter acesso ao conteúdo do relatório final, desde que previamente solicitado por escrito para a diretoria do boi. Os sócios só terão acesso aos documentos e comprovantes para fins de leitura e análise nas dependências da Cidade Garantido, sem poder tirar cópia.

 

 

Garantido Imprensa

você pode gostar também