Estado

Governo distribuirá vacina após aprovação da Anvisa, diz Bolsonaro

A vacina vai ser comprada e distribuída de graça para a população.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, durante encontro com investidores (Alan Santos/PR)

 

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira (25) que só espera a aprovação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para comprar e distribuir gratuitamente as vacinas contra a covid-19. A declaração foi feita durante um encontro com 150 empresário em um clube de São Paulo.

O encontrou durou mais de duas horas. Bolsonaro falou sobre a pandemia. Sem citar nenhum laboratório, o presidente afirmou que, uma vez certificada pela Anvisa, a vacina vai ser comprada e distribuída de graça para a população.

Presidente Bolsonaro disse que só espera a aprovação da Anvisa para comprar e distribuir gratuitamente as vacinas contra a covid-19. A declaração foi feita durante um encontro com empresários em SP

Ao lado dos ministros Paulo Guedes (Economia) e Tarcísio de Freitas (Infraestrutura), o presidente antecipou que no início do ano que vem vai lançar o programa “Minha Primeira Empresa” para incentivar quem quer abrir o próprio negócio.

30/10/2020
REUTERS/Dado Ruvic/Foto ilustrativa

Vacina de Oxford: considerada pela OMS a mais adiantada no mundo em termos de desenvolvimento, a vacina desenvolvida em parceria pela Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca também passa por testes no Reino Unido, Estados Unidos e África do Sul. No Brasil, são 5 mil voluntários. O imunizante tem se mostrado seguro e gerou uma resposta imune forte até mesmo em idosos. segundo o jornal Financial Times. A previsão é que ele seja disponibilizado no SUS (Sistema Único de Saúde) em março de 2021. Inicialmente, serão fornecidas 30 milhões de doses, e grupos mais vulneráveis, como idosos e profissionais de saúde, devem ser priorizados, de acordo com a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), que fará a produção no país. A vacina é baseada na tecnologia de vetor viral não replicante, no caso, um adenovírus que causa resfriado em chimpanzés e foi geneticamente modificado com partes do novo acoplaram ao adenovírus partes do coronavírus, a fim de ativar o sistema de defesa do organismo.

Lucio Sturm, da Record TV

você pode gostar também