Greve no transporte escolar, Prefeitura dá Calote de cinco meses

Revoltados e indignados com o não pagamento de cinco meses de salários atrasados por parte da Prefeitura Municipal de Parintins (369 km de Manaus), cerca de 250 associados da Cooperativa do Transporte Escolar Terrestre e Aquaviário de Parintins, Cooptranspin, decidiram paralisar os trabalhos na manhã desta quarta-feira,01. Uma reunião realizada na Sede da Cooperativa, situada no bairro da Francesa, decidiu por unanimidade pela paralisação dos serviços prestados à Secretária Municipal de Educação, Semed, e pedem uma solução imediata a falta de pagamento.

O Presidente da Cooperativa, Adeilson Pereira declara que “a classe está unida e somos solidários com todo mundo, esperamos que os pais, alunos, professores e as comunidades onde prestamos serviços nos entendam e compreendam o nosso lado”. Segundo ele, nenhuma escola deixou de receber os alunos até a paralisação das aulas, mesmo nós estando sem receber. “Lamentamos a paralisação porque mais ou menos 142 comunidades, e aproximadamente 10 mil alunos serão afetados pela paralisação”, destacou.

Adeilson Pereira diz que a Cooperativa é parceira do Município e porque esse é um trabalho que é feito de coração. “Tomamos essa decisão em conjunto e só retornaremos aos trabalhos quando recebermos o atual e os retroativos”, frisou.

O Presidente da Cooperativa comenta que “só estamos cobrando um acerto feito entre a Cooperativa e a Prefeitura, e que em nenhum momento nós como transportadores deixamos de cumprir a nossa parte, prestamos o serviço desde fevereiro, hoje já é primeiro de julho já não aguentamos mais e resolvemos paralisar”.

Os trabalhadores querem uma explicação sobre o não pagamento por parte da Prefeitura Municipal do dinheiro depositado dia 01 de junho pelo Governo do Estado. “Gostaria muito que o Prefeito e a Secretária de Educação olhassem com mais carinho e atenção para nós a partir desse momento, tínhamos um acerto. Sabemos que a parcela do Estado já entrou no início do mês de junho, sabemos também que hoje está sendo feito a licitação do transporte escolar, todo mundo está no vermelho durante todo esse tempo”, declarou Adeilson.

As informações colhidas até o momento, é que a Secretária de Educação não deu nenhuma explicação aos transportadores e nem sequer o dia que esse pagamento será efetuado aos transportadores. A reportagem tentou entrar em contato com a Secretaria de Educação, Eliane Melo, mais não a encontramos.

 

 

Kedson Silva/JI

Foto: Clemer carneiro

você pode gostar também