Gov-01

HPC prestou homenagem ao Dr. Renato Menezes vítima da Covid-19

O ato contou com a participação de familiares, amigos e pessoas que foram tratadas pelo médico.

O Hospital Padre Colombo prestou na manhã de sexta-feira (12) homenagem póstuma ao médico ortopedista Renato Menezes, que morreu no dia 06 de junho em São Paulo, vítima da covid-19 (Foto: Fernando Cardoso)

 

O ato contou com a participação dos familiares do falecido, de amigos e pessoas que foram tratadas pelo médico. O bispo de Parintins, Dom Giuliano Frigenni, realizou o rito fúnebre de despedida, lembrando da atuação do profissional em saúde e da perda para o município.

“Dr. Renato deixou um grande legado, criou no Hospital Padre Colombo um clima de simpatia profunda com todos os profissionais de saúde, além disso preparou o próprio filho, o doutor Jaime, para seguir a sua carreira de ortopedista”, comentou.

A assistente social, Núbia Santos, disse que junto com um grupo de pessoas tiveram o privilégio de trabalhar com o doutor Renato, destacando a sua qualidade e compromisso com a saúde das pessoas do município.

“Doutor Renato preocupado com o grande número pessoas que correm o risco de sofrerem amputação pensou em criar uma equipe para fazer a prevenção e diminuir os casos de amputação no hospital. O doutor Renato tinha o jeito espontâneo dele mesmo, mas era um homem muito humano”, declarou.
O médico urologista Alberto Figueiredo comentou que o colega foi um médico dedicado naquilo que fazia, destacando as suas qualidades e lamentando a sua morte.

“Fará falta, mas também deixou a sua contribuição no setor de saúde do município, por isso só temos que agradecer por tudo que Dr. Renato fez pela população”, declarou emocionado.

O filho do falecido, o médico Jaime Menezes, ainda abalado com a morte do seu genitor, em poucas palavras agradeceu a homenagem, declarando que nunca imaginou perder o pai de forma prematura.

Música, declaração e gestos de solidariedade encerraram a homenagem que foi marcada pela emoção dos presentes, alguns com lágrimas nos olhos não conseguiram conter a dor pela perda do ortopedista.

 

Por Fernando Cardoso

Sistema Alvorada de Comunicação

você pode gostar também