Legislativo Parintinense realiza 1ª Sessão Híbrida de sua história

A Câmara Municipal tem se adequado à situação vigente.

Tudo é novo em tempos da pandemia ocasionada pelo Covid-19. Nos quatro cantos do mundo, as pessoas têm sentido a necessidade de adaptação frente à recente realidade. É necessário amoldar-se às novas rotinas e em Parintins não tem sido diferente.

A Câmara Municipal tem se adequado à situação vigente. Mediante as medidas de distanciamento social recomendadas pelas instituições de saúde, suspendeu os trabalhos internos e passou a realizar sessões de forma remota, a partir de 23 de abril.

Com a flexibilização, houve ontem (20/07) o retorno das atividades presenciais. O segundo dia foi marcado pela realização de sessão híbrida. É a primeira vez na história do legislativo parintinense que um parlamentar pode registrar presença de forma online.

Quem estreou a participação remota foi o vereador Afonso Caburi (DEM), que exerce a função de 1º Secretário da Mesa Diretora. O edil participou da reunião legislativa direto da Agrovila do Caburi, região que representa no Parlamento.

Este novo momento sinaliza o compromisso desta Legislatura com as demandas do povo de Parintins.

 

CÂMARA MUNICIPAL DE PARINTINS

1ª Sessão Híbrida – 21 de Julho (Terça-Feira)

 

O vereador Mateus Assayag apresentou demandas das Comunidades Santo Antônio do Tracajá e Maranhão. Em primeiro Requerimento solicita da Prefeitura Municipal de Parintins construção de uma Unidade Básica de Saúde (UBS) na Comunidade Santo Antônio do Tracajá. No segundo, cobra limpeza da Estrada que liga a Comunidade Santo Antônio do Tracajá à Comunidade do Maranhão. Em terceiro pede manutenção das luminárias da Comunidade Santo Antônio do Tracajá para melhorar o sistema de iluminação pública.

 

O vereador Bertoldo Pontes (PSL) apresentou obteve aprovação em três proposituras. Em um Indicação requer placas de identificação com os nomes das comunidades na estrada da Gleba da Vila Amazônia. Em outra, demanda manutenção e instalação de placas indicativas com nomes de ruas e logradouros públicos. Em requerimento, limpeza dos campos de futebol Cláudio Navarro, na Vila Amazônia, e do São Paulo, no bairro Paulo Corrêa. Para do São Paulo, acrescenta a manutenção das arquibancadas.

 

A vereadora Nêga Alencar (PSC) abordou sobre a realização do Festival Folclórico de Parintins neste ano. “É um risco reunir muitas pessoas nesse momento. Há vários aspectos que dificultam essa situação”, declarou. Preocupada com a possibilidade de uma nova onda de contaminação de coronavírus no município, a parlamentar indagou se o hospital terá condições de receber todos os doentes, caso o cenário se concretize. Outro tópico defendido pela legisladora é o inevitável agrupamento de pessoas.

 

O vereador Afonso Caburi (DEM) participou de forma remota da 1ª Sessão Híbrida da Câmara. Agradeceu e parabenizou à presidência, demais edis e à equipe técnica pela oportunidade de somar com os trabalhos do plenário desta maneira. Afonso solicitou celeridade na obra de construção do muro de contenção da Praia Brilho do Banzeiro, na Agrovila de Caburi, requerimento apresentado por ele este ano e que está em processo de tramitação. No ensejo, pediu ao Prefeito que transforme o recurso para o Festival de Verão da localidade em obras para o povo caburiense.

 

O vice- presidente da Câmara, vereador Tião Teixeira (DEM) reapresentou propositura em que solicita à empresa Oliveira Energia a expansão de rede e ligação de energia elétrica, com instalação de postes, nas três ruas do bairro Lady Laura. De acordo com a justificativa, em período chuvoso, o perigo de acidente ou tragédia aumenta para quem necessita passar pelo caminho de acesso ao Lady Laura, sob emaranhado de fios energizados com alta tensão e desencapados. O parlamentar pediu sensibilidade da empresa Oliveira Energia para solucionar a problemática.

 

O presidente da Câmara, vereador Telo Pinto (PSDB), compartilhou com os colegas parlamentares sua ideia para projeto que visa sanar as dívidas dos bois bumbás Garantido e Caprichoso. Como defensor da identidade cultural do Estado, com vistas a esta finalidade, requereu reunião com presidência das Associações Folclóricas para explanar e discutir o plano. Outra causa de luta do parlamentar, o Setor Primário, foi também tratado na tribuna. Telo defendeu a realização de projetos voltados à agricultura familiar no município.

 

O vereador Gelson Moraes (Republicano) apresentou requerimento verbal à Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp) para melhorias nas ruas Gonçalves Maia com a Pe. Augusto Gianola e Ayrton Sena com a Romualdo Corrêa, no bairro de Paulo Corrêa. As vias estão com bastante buracos, comprometendo o tráfego de pedestres e veículos, inclusive acidentes já aconteceram. “Não precisamos de algo mais grave para que providências sejam tomadas”, analisou.

 

A vereadora Vanessa Gonçalves (PP) expôs relatório de suas ações com foco no enfrentamento ao Coronavírus. Direcionou Indicação aos Executivos Estadual e Municipal para recapeamento da Rua Justino Teixeira – Centro. Reiterou, ainda, o projeto social desenvolvido pela Associação do Itaúna 2. Na ocasião, comemorou interesse do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam) em contribuir com as atividades da organização de moradores. Sobre as sessões híbridas da Câmara Municipal, enfatizou o momento histórico e agradeceu o Poder Legislativo por considerar o novo formato de reunião.

 

O vereador Beto (Republicanos) voltou a manifestar preocupação devido anúncio da empresa Amazon Best na retomada das vendas dos ingressos para o Festival Folclórico para o mês de novembro, divulgando em suas redes o evento para o fim do ano, mesmo que ainda não haja confirmação por parte do Governo Estadual. Isto por não haver clima e condições de saúde para a realização do evento, visto que na ilha registra-se 3.139 casos e 98 mortos vítimas da pandemia. O edil declara que “a realização o evento neste momento não é prioridade”.

 

O vereador Cabo Linhares (PSL) requereu construção de castelo e compra de caixa d’água de 10 mil litros para a comunidade Maranhão; solicitou reforma e ampliação da Unidade Básica de Saúde da localidade Maranhão. Demandou ainda que se construa uma galeria de esgoto na Rua Paraíso. Cabo Linhares também apresentou Moção de Aplausos e Parabenizações aos profissionais de resgate que atuam em Parintins, ao comando do tenente Cardoso. Em tempo de pandemia, têm atuado, dia e noite, na tentativa de salvar vidas da população parintinense.

 

Por assessoria de Imprensa da CMP

Foto: Mayara Carneiro

Postado por Carlos Frazão/JI

você pode gostar também