Major Morillas deixa comando da PM de Parintins e divulga nota de despedida

O ex-comandante do 11 Batalhão da PM se despediu dos parintinense através de uma nota divulgada nas redes sociais.

A Nota, na integra:

“Foram apenas 7 meses, mas apesar do curto espaço de tempo foi um período em que procurei me dedicar ao máximo como comandante do 11 Batalhão. Procurei organizar as atividades operacionais e administrativas da unidade policial militar, bem como valorizar o policial militar com a sua qualificação constante e uma gestão voltada a resultados.

Procuramos pautar o nosso comando através do respeito aos Direitos Humanos, aos preceitos éticos e morais estatuídos no nosso ordenamento jurídico castrense, observando sempre os princípios esculpidos da nossa Constituição Federal e demais leis pertencentes ao ordenamento Jurídico Brasileiro.

Inicialmente procuramos avaliar e diagnosticar todo o contexto da segurança pública no baixo Amazonas, conhecendo a realidade e os problemas existentes tanto na zona urbana como rural, para poder traçar um planejamento e finalmente executa-lo de forma eficiente e eficaz, de forma a trazer os resultados mais satisfatórios possíveis para a sociedade local.

Foram muitos os desafios, muitos os problemas, muitos obstáculos, mas como sempre nenhum deles me fez desanimar, apenas me serviram de incentivo para poder dar o meu melhor, e quando se lembrarem do major Morillas, lembrem realmente disso, “nos 7 meses que estive no comando do 11 Batalhão eu dei o meu melhor”.

Nesse diapasão, procuramos realizar o nosso trabalho baseado em “para problemas específicos devemos adotar soluções específicas ” onde inserimos a filosofia de Polícia Comunitária. A partir daí procuramos efetivar as ações voltadas à prevenção à violência e criminalidade no baixo Amazonas, diminuindo os índices criminais, aproximando a polícia militar da comunidade (tanto na zona urbana como rural) e demais instituições, potencializando as ações integradas e reprimindo o tráfico de entorpecentes e o porte ilegal de armas de fogo, conforme se pode observar através das estatísticas criminais do segundo semestre de 2017.

A execução do Nosso planejamento não terminaria por aí, tínhamos vários projetos a serem implementados no ano de 2018, onde um deles , ao nosso ver, com certeza revolucionaria a segurança pública em nosso estado, mas infelizmente Deus achou que este não era o momento, então aguardaremos mais um pouco.

Quero chamar a atenção para mais um detalhe do nosso trabalho, “a legitimação”. Legitimação que é dada pela população de bem a qual devemos servir e proteger. Legitimação que foi reconhecida recentemente com a homenagem prestada pelo Ministério Público Estadual, no fórum de Parintins, onde foi tornado público que nos últimos 6 meses não houve qualquer denúncia de abuso ou ato irregular praticado por policial militar do 11 Batalhão.

Realmente não temos do que reclamar deste período. Acredito que fizemos muito em pouco tempo e de maneira muito rápida e dinâmica. Talvez isso tenha chateado muitas pessoas, mas infelizmente não posso fazer nada quanto a isso, “eu sou assim mesmo, não me contento em fazer o feijão com arroz, busco sempre dar o meu melhor”.

Quanto à justificativa da minha saída, creio que devo estar sempre preparado p este tipo de situação, afinal sou militar e estou sujeito a este tipo de situações. Houve uma mudança nas peças do jogo e o comando da instituição achou que eu deveria assumir outra função estratégica dentro da instituição. Enfim, foi necessário e eu respeito a decisão, assim como acredito que todos devam respeitar.

Talvez a única lamentação seja de que ainda faríamos muito pela população do Baixo Amazonas, disso eu tenho certeza.

Nesta oportunidade agradeço a todas as mensagens de apoio e a todos os parceiros e amigos que fizemos durante estes 7 meses de comando, mas quero ressaltar o meu agradecimento principalmente à tropa do 11 Batalhão, a qual jamais esquecerei, que conseguiu assimilar a minha filosofia e ritmo de trabalho, e trazer para a sociedade os resultados que ora podemos constatar. Parabenizo a tropa do 11 Batalhao, pois nestes 7 meses, se uniram com seu comandante e juntos conseguiram transformar o conceito da PMAM junto à sociedade Parintinense e demais municípios do Baixo Amazonas.

Parabéns meus comandados, colegas e amigos, eu sou testemunha da sua dedicação, do seu comprometimento e do seu profissionalismo. Presto a minha continência e aperto a mão de cada um, como forma de reconhecimento do seu comandante Major Morillas. Esta é a minha homenagem a vcs.

“Nós sempre podemos fazer mais.”

Fiquem com Deus”

Ass. Major Morillas.

 

 

Postado por Carlos Frazão/JI

você pode gostar também