Médica especialista em Saúde da Família e Comunidade, esclarece sobre a Campanha Outubro Rosa.

A entrevistada da Coluna "Olho Clínico" desta semana, é a Doutora Teresa Cristina de Oliveira Marcelino.

A entrevistada da Coluna “Olho Clínico” desta semana, é a Doutora Teresa Cristina de Oliveira Marcelino, natural de Petrópolis -Rio de Janeiro, formada pela Escola Latina Americana de Medicina em Cuba, onde morou por treze anos, se especializou em medicina da família e comunidade, e em medicina interna, que aqui no Brasil,  corresponde a Clínica Médica.  Em 2013 voltou ao Brasil, através do Programa “Mais Médico”, onde começou a trabalhar na cidade de Parintins, no Distrito da Agro vila do Caburi, onde permaneceu por seis anos, é revalidada desde 2014 aqui pelo Brasil. Além disso, também é médica plantonista do Hospital Padre Colombo, onde atua com muita competência.

Concy Rdz/OC – Dra Teresa, fale nos um pouco sobre a importância do Médico da Família na Comunidade.

Dra Teresa- O Médico da Família e Comunidade é uma especialidade médica, que permite prestar uma assistência continuada, centrada na pessoa com foco na família e na comunidade, que tem como característica, atender as pessoas ao longo de suas vidas, independente do gênero, idade ou possível doença que ela possa estar acometida. O Médico da Família visa a promoção da saúde e a prevenção de doenças,  além da recuperação em situações agudas ou crônicas,  sendo capaz de resolver 85% de problemas de saúde dessas pessoas.

Concy Rdz/OC- Como são realizadas as abordagens sobre promoção e prevenção da saúde nas comunidades?

Dra Teresa – Nesse processo de promoção e prevenção da saúde nas comunidades,  o médico, juntamente com sua equipe,   orientam as famílias de como são as doenças,  como se trata, porque que elas surgem, sempre acompanhando,  avaliando,  encaminhando se for o caso.

Concy Rdz/OC- Doutora, estamos em pleno andamento da Campanha Outubro Rosa. Explique-nos sobre esse assunto tão importante a todas as mulheres.

Dra Teresa- Antes de falar sobre a Campanha Outubro Rosa, vou falar sobre o câncer em si. O câncer é um conjunto de mais de cem doenças, que têm em comum um crescimento desordenado de células que invadem e espalham se a outros tecidos e órgãos, esse processo chama se metástase. Uma boa parte dos cânceres está relacionada a fatores ambientais, por exemplo, água, terra, ar, ambientes ocupacionais, indústrias químicas e afins. Também existem cânceres que são provocados por consumo de alimentos e medicamentos, por ambientes sócios culturais como estilo e hábitos de vida das pessoas. Então, esses fatores vão provocando mudanças no ser humano, podendo ocasionar em geral o câncer. Também existem os fatores sexuais, radiação solar, e alguns hereditários, são raros, mas que pode ter componentes genéticos associados.

 

Concy Rdz/OC- Fale um pouco sobre o câncer de mama, foco principal do Outubro Rosa.

Dra Teresa- Bem, o câncer de mama é o mais temido entre nós, mulheres, sobretudo os efeitos psicológicos e a percepção da sexualidade que tem, e a própria imagem da pessoa, geralmente se vê mulheres acima de 35 anos, mas também pode afetar a faixa etária abaixo dessa média,  por isso o auto exame é recomendado a todas as mulheres.

 

Concy Rdz/OC- Quais os sinais e sintomas do câncer de mama?

Dra Teresa- Os sinais e sintomas, geralmente a mulher sente um nódulo, tumor (qualquer aumento de volume,  que pode ser benigno ou maligno), acompanhado ou não de dor mamária. Pode também surgir alterações na pele que recobre a mama, semelhante a casca de laranja. Importante também, na hora do auto exame, examinar as axilas, porque muitas vezes pode se encontrar lesões perto das axilas. Alguns fatores de risco para o câncer, mulheres que tiveram o início da menstruação (menarca) muito cedo e mulheres que continuam menstruando após os cinquenta anos (menopausa), mulheres que engravidaram depois dos trinta anos e as que não tiveram filhos. Sempre façam o autoexame sete dias após a menstruação,  pois até cinco dias após, a mama fica dolorida e os hormônios nas glândulas estão alterados. Portanto,  o auto exame é indicado a partir do sétimo dia. Como disse antes, o auto exame deve ser feito por todas as mulheres,  mas depois dos quarenta, é necessário fazer a mamografia,  que é tipo uma radiografia da mama, que permite ao medico uma melhor observação das possíveis lesões.

 

Concy Rdz/OC- Outro câncer de menor incidência, mas não menos importante é o câncer uterino, na Campanha Outubro Rosa, os preventivos estão inseridos?

Dra Teresa- O câncer de colo uterino na verdade é o que mais abrange a população feminina, o terceiro mais comum entre essa população,  só sendo superado pelos cânceres de pele e de mama. É representado por 10% dos tumores das mulheres. A prevenção é realizada pelo famoso preventivo, o Papanicolau, como é conhecido, lembrando o médico que fez a descoberta. Então, estamos no mês do Outubro Rosa, mulheres procurem os Centros de Saúde, se informem, divulguem,  façam seus exames, se cuidem. A vida já é bela, com saúde fica muito melhor.

Concy Rdz/OC- Deixe suas considerações finais.

Dra Teresa- Eu gostaria de agradecer pelo seu convite e poder conhecer a Coluna “Olho Clínico” de O Jornal da Ilha, e ao mesmo tempo dizer que é sempre uma satisfação poder contribuir levando informações de prevenção a todas as pessoas. Disponha.

 

Concy Rodriguez/Colunista JI

você pode gostar também