Mineira é eleita a Miss Brasil 2019

Além de conquistar a coroa, Júlia Horta de 24 anos, irá disputar o título de Miss Universo. Ela recebeu a coroa, avaliada em R$ 52 mil, das mãos da amazonense Mayra Dias.

Em uma noite marcante por mensagens de empoderamento feminino, Júlia Horta, candidata de Minas Gerais, foi eleita a mulher mais bela do país. Ela recebeu a coroa, avaliada em R$ 52 mil, das mãos da amazonense Mayra Dias, até então detentora do posto, e ainda levou para casa joias da grife Vivara, sete dias com acompanhante no hotel Serra da Estrela, em Campos do Jordão, um cruzeiro da MSC pelas praias do Nordeste e a oportunidade de representar o Brasil no Miss Universo.

Com um desfile impecável, a beldade conquistou o júri artístico formado pelo estilista Alexandre Herchcovitch, pelos beauty stylists Marcos Proença e Wanderley Nunes, pela empresária, ativista e modelo Luiza Brunet, pela CEO da Lacoste Rachel Maia, pela Miss Brasil 2007 e empresária Natália Guimarães, pela jornalista Mônica Salgado, pela youtuber Taciele Alcolea, pelo jornalista Ricky Hiraoka e pela empresária e modelo Leila Schuster.

“Olha, eu confesso para vocês que desde o momento que eu decidi começar no meu [concurso] estadual, eu já tinha colocado nas mãos de Deus. E eu confio nele mais que tudo. E foi muito engraçado que hoje foi o dia mais calmo que eu tive em todo o confinamento, parecia que eu sentia que Ele estava o tempero inteiro comigo e eu acho que foi realmente isso. Eu estou muito feliz, muito feliz mesmo”, afirmou Júlia à imprensa.

Também influenciadora digital, a jornalista disse que o contato com as redes sociais a ajudou no Miss Brasil BE Emotion. “Acredito que me ajudou e me ajudou mais porque o meu propósito é, realmente, usar esse título para ajudar as pessoas. Levar a mensagem de sororidade, de amor, de empatia. Então acredito que, como o título não era só para mim, mas para muitas pessoas juntas, eu consegui realizar”, disse.

“Eu fui eu mesma e tive inteligência emocional, sem dúvida. Se tem uma coisa que eu poderia falar para qualquer pessoa é: ‘Invista em autoconhecimento, isso transforma’. Estou muito feliz que o povo mineiro me abraçou, todo mundo está torcendo para mim. Então é nosso”, completou.

A candidata de São Paulo, Bianca Lopes, ficou na terceira colocação, enquanto Luana Lobo, representante do estado do Ceará, garantiu o segundo lugar.

Durante o confinamento, Júlia venceu o Desafio do Discurso, avaliado pela coach em comunicação Madalena Bernardes, e o desafio BE Emotion, que a levaria direto para o top 5 caso não estivesse entre as escolhidas dos jurados. A candidata de Minas Gerais também venceu a votação do público, realizada no Portal da Band, que garantiu o top 15, e também foi eleita a miss preferida durante o confinamento.

O concurso

Nesta edição, o apresentador Cássio Reis ganhou a companhia das últimas quatro representantes brasileiras no concurso: Marthina Brandt (2015), Raissa Santana (2016), Monalysa Alcântara (2017) e Mayra Dias (2018), que foram responsáveis por apresentar cada etapa e desafios do concurso.

Logo no início do evento, a Acadêmicos do Tucuruvi embalou o desfile casual. Já na etapa mais aguardada do concurso, o desfile de biquíni, Luedji Luna soltou a voz com a música Banho de Folhas. Cerca de 15 mil pessoas acompanharam o evento de perto e vibraram a cada etapa da briga pela coroa.

As 27 concorrentes estavam confinadas desde o dia 27 de fevereiro, quando chegaram a Campos do Jordão, no interior de São Paulo, para cumprir a extensa agenda de ensaios, fotos, provas e gravações. Na última quinta-feira, 7, elas deixaram o local para seguir para a capital paulista, onde iniciaram os ensaios técnicos no palco do Expo São Paulo.

Mensagem de empoderamento

Lute como uma miss. Foi com essa mensagem que as candidatas à coroa deixaram a marca de empoderamento feminino no concurso. Enquanto os apresentadores levantaram dados alarmantes de feminicídio no país, elas vestiram a camisa, literalmente, para pedir o fim da violência contra a mulher e, em coro, demostraram a união da classe em prol de um bem maior.

“O empoderamento feminino é uma tendência mundial pela valorização da mulher e, na minha opinião, é uma coisa que nem deveria ser discutida, mas sim ser tratado como algo natural. Homem nenhum pode achar que é mais que uma mulher. Eu, como representante dos homens nesse concurso, me sinto muito honrado por compartilhar esse lado masculino com respeito, amor e lealdade”, afirmou Cássio Reis ao Portal da Band.

 

Top 10

Lorena Alencar, Miss Amazonas (AM)
Luana Lobo, Miss Ceará (CE)
Thainá Castro, Miss Espírito Santo (ES)
Júlia Horta, Miss Minas Gerais (MG)
Patrícia Marafon, Miss Santa Catarina (SC)
Dagmara Landim, Miss Piauí (PI)
Bianca Scheren, Miss Rio Grande do Sul (RS)
Bianca Lopes, Miss São Paulo (SP)
Erika Fontes, Miss Rio Grande do Norte (RN)
Alessandra Almeida, Miss Tocantins (TO)

 

Top 5

Luana Lobo, Miss Ceará (CE)
Bianca Scheren, Miss Rio Grande do Sul (RS)
Bianca Lopes, Miss São Paulo (SP)
Erika Fontes, Miss Rio Grande do Norte (RN)
Júlia Horta, Miss Minas Gerais (MG)

 

Top 3

Luana Lobo, Miss Ceará (CE)
Bianca Lopes, Miss São Paulo (SP)
Júlia Horta, Miss Minas Gerais (MG)

 

 

atiane Moreno, do Expo São Paulo | [email protected]

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here