Mototaxista sai pra fazer corrida é atacado por assaltantes próximo a Ufam

André Trevisan está internado no Hospital Jofre Cohen.

Parintins (AM) – Trabalhar como mototaxista tem se tornado profissão de risco em Parintins. Na madrugada deste domingo o mototaxista André Trevisan de Menezes, 48 anos, por pouco não engrossou a trágica lista de vítimas da violência.

Ela iria buscar uma passageira na área próximo a escola Tadashi Inomata, próximo a Universidade Federal do Amazonas, quando foi surpreendido com um pedaço de madeira lançado na estrada Eduardo Braga. O trabalhador perdeu o controle da moto e foi brutalmente agredido com uma estaca que atingiu a cabeça do homem.

Ele está internado no Hospital Regional Jofre Cohen. A reportagem esteve no local, mas não teve autorização para conversar com a vítima.

A esposa dele Jane Ferreira foi quem atendeu a reportagem e explicou a situação do marido. Segundo ela não é a primeira vez que ele vítima de assalto e pede providencias das autoridades policiais. “Não é a primeira vez que isso acontece outros mototaxistas já foram agredidos e bandidos continuam soltos causando terror a comunidade”, conta a mulher que também já foi assaltada dentro da própria casa.

Com relação ao acidente ela conta que o marido seguia para buscar uma passageira na região conhecida como seringal. “Ele disse que sempre que está na estrada não dirige em velocidade baixa. Jogaram um pedaço de pau que fez ele se desequilibrar. Logo em seguida veio um rapaz com a estaca e cacetou ele. E depois apareceu outro também com uma estaca e o terceiro com um terçado cortou os pneus da moto”, diz.

Foram levados o relógio, o celular e dois capacetes da vítima, mas a carteira com dinheiro foi mantida com André. Jane Ferreira disse que o marido está em observação com problemas para respirar por conta do sangue que acumulou no nariz e está fora de perigo.

 

Da Redação | Parintins 24 horas

[email protected]

você pode gostar também