Município faz abordagem e presta atendimento de assistência social a moradores de rua

As políticas de assistência social da Prefeitura de Parintins na efetivação dos direitos humanos têm como foco primordial desenvolver estratégias para minimizar as situações de desigualdades sociais. E a abordagem social é um dos serviços que compõem o atendimento e acompanhamento do Centro de Referência Especializado da Assistência Social (CREAS) às pessoas moradoras de rua e crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil e exploração sexual.

O intuito do serviço é fazer a identificação e levantamento dos casos para então fazer o acompanhamento junto aos familiares.  No caso das pessoas em situação de rua, a tendência da Secretaria de Assistência Social é registrá-las no cadastro único de programas sociais. “A proposta também é estreitar os vínculos familiares e quem sabe até a reinserção no contexto familiar desses indivíduos”, disse João Maurício Cecílio, coordenador da proteção social especial.

As abordagens às pessoas em situação de rua acontecem durante o dia pela equipe do CREAS, que tem na coordenação a assistente social Rosa Péres. Quanto às crianças e adolescentes em situação do trabalho infantil e exploração sexual, as atividades acontecem pela parte da noite. São muitos os casos identificados e trabalhados pelos profissionais da Prefeitura de Parintins.

As ações desenvolvidas pelo CREAS são embasadas por lei federal da assistência social. As ações ocorrem constantemente perante realidade que Parintins a apresenta com pessoas em situação de rua e crianças e adolescentes vítimas do trabalho infantil e exploração sexual. Todo esse trabalho é coordenado pela secretária municipal de Assistência Social, Trabalho e Habitação, Zeila Cardoso.

 

SECOM

você pode gostar também