“Não jogue lixo neste local”, mas o povo joga…

Quando não existe respeito, a tendência é que tudo vire caos. Os anúncios nas esquinas de ruas, praças, lado de muros (não jogue lixo neste local) alertam,  entretanto, a obediência é zero. Dia, noite e madrugada o lixo é jogado na cidade.   Geralmente, esta ação é praticada por pessoas mal educadas, no mínimo.

A administração pública mantém calendário, na qual orienta horário de coleta do lixo, mas pouco adianta. As pessoas fazem tudo ao contrario: deixam o lixo fora do horário aí recebem ajuda dos urubus para contribuir com a ‘porcaria’ que fica na cidade. Parintins tem ruas que fede. Muita gente convive com isso; adoece, fica com enjoo, mas não muda o comportamento. Na verdade, essas pessoas só esperam pelo setor público e acham que estão isentas de contribuir com a limpeza da cidade. O lixo é um problema sério para o comprometimento da vida no planeta, contudo, o maior problema está nas pessoas. Enquanto persistir essa ideia de que a limpeza pública é dever somente do setor municipal, o lixo tomará conta das ruas e o rótulo de cidade com moradores sem educação abrange toda população. Está na hora do respeito aos anúncios.

Quando alguém escreve, em placas, “não jogue lixo neste local” é para não ser jogado. Quem sai jogando lixo por aí, coloca-se na condição de gente preguiçoso e mal educado. Se livrar do lixo jogando em locais públicos e na frente da casa dos outros merece punição para respeitar o meio ambiente.

 

Aroldo Bruce, jornalista, colaborador JI

Imagem Internet

você pode gostar também