Gov-01

Navio militar transporta 16 mil cestas básicas para distribuição entre ribeirinhos do Marajó

A distribuição começa nesta segunda-feira (15).

Às 08h de sexta-feira (12), o Navio Auxiliar Pará desatracou do Porto de Belém, cortando as águas do Rio Amazonas e do Oceano Atlântico, rumo aos municípios de Afuá e Chaves, a oeste da Ilha de Marajó. Serão dois dias e meio de viagem navegando pelo clima quente e úmido, em direção a maior ilha fluviomaritima do mundo, localizada no extremo norte do Estado e a 196 km de distância da capital paraense.
Nos porões do navio auxiliar da Marinha do Brasil, estão acomodadas 16 mil cestas básicas com destino certo: as populações ribeirinhas dos municípios marajoaras. A distribuição começa na segunda-feira (15).
O primeiro dia de entrega dos mantimentos vai contar com a presença da Ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves. A Pasta comandada por ela está à frente do Programa Abrace o Marajó, desencadeando a Operação Pão da Vida que, na sua primeira fase, entregará 8 mil cestas básicas nos dois municípios à oeste. As entregas prosseguem ao longo dos meses de junho, julho e agosto beneficiando outras comunidades do arquipélago.

Toda a logística de organização das cestas, transporte e entrega aos ribeirinhos conta com apoio das Forças Armadas, por meio da Operação Covid-19. Na liderança do Tracajá da Amazônia, como o navio é conhecido na região, está o Comandante Ribeiro Costa. O militar destaca a importância da missão para “minimizar as dificuldades das famílias vulneráveis socialmente e que tiveram a situação agravada, devido à pandemia provocada pelo novo coronavírus”.
O Comandante Ribeiro Costa ainda fala que sabe “do sacrifício dos militares do navio, de toda a tripulação que se ausenta dos seus lares para poder apoiar essa população de lugares tão distantes do nosso Brasil”. Apesar disso, ele afirma que ao mesmo tempo “há uma satisfação do comandante ao marinheiro mais moderno em apoiar essa população, levando qualidade de vida e amenizando o momento difícil pelo qual o País todo está passando”, assegurou.
As palavra do Comandante do navio são endossadas pela 3ª Sargento Fuzileiro Naval Erika Patrícia Dias Pantoja. Natural do Pará, ela foi incorporada às fileiras da Força Naval em 2017. No começo deste ano, a filha da terra voltou ao seu Estado. “A sensação que tenho é de poder contribuir com a sociedade no combate à Covid-19. Fico emocionada e é muito gratificante para minha carreira”, disse.
Incorporado à Marinha em 2005, o Navio Auxiliar Pará atua nos rios da Região Norte do Brasil, apoiando as ações de assistência hospitalar às populações ribeirinhas. Além de missões cívico-sociais, como auxílio na emissão de documentos, a embarcação está estruturada com consultórios médicos e odontológicos para oferecer atendimento de saúde básica aos ribeirinhos.

Junto com a doação das cestas básicas serão distribuídos 5 mil livros do Projeto Maré do Saber. Trata-se de iniciativa do Comando do 4° Distrito Naval em conjunto com a Sociedade Amigos da Marinha (SOAMAR-PARÁ) para estimular a leitura e contribuir com a educação dos estudantes do interior do Estado.

Operação COVID-19

O Ministério da Defesa ativou, em 20 de março, o Centro de Operações Conjuntas, para atuar na coordenação e no planejamento do emprego das Forças Armadas no combate à COVID-19. Nesse contexto, foram ativados dez Comandos Conjuntos, que cobrem todo o território nacional, além do Comando Aeroespacial (COMAE), de funcionamento permanente. A iniciativa integra o esforço do governo federal no enfrentamento à pandemia que recebeu o nome de Operação COVID-19.

As demandas recebidas pelo Ministério da Defesa, de apoio a órgãos estaduais, municipais e outros, são analisadas e direcionadas aos Comandos Conjuntos para avaliarem a possibilidade de atendimento. De acordo com a complexidade da solicitação, tais demandas poderão ser encaminhadas ao Gabinete de Crise, que determinará a melhor forma de atendimento.

 

 

Por Margareth Lourenço, com informações do Capitão-Tenente Fabrício Costa e Marinha
https://www.gov.br/defesa

Foto: divulgação Marinha

Postado por Carlos Frazão/JI

você pode gostar também