Novos conselheiros tutelares são eleitos

Durante todo o domingo (04), Parintins esteve mobilizada na eleição que escolheu cinco novos conselheiros tutelares e cinco suplentes. O pleito foi organizado pela Comissão Especial para escolha dos membros do Conselho Tutelar de Parintins (Cepecot), Secretaria Municipal de Assistência Social, Trabalho e Habitação (Semasth), Ministério Público e Cartório da 4ª Zona Eleitoral de Parintins.

Mais de 7 mil pessoas participaram do pleito deste domingo. Com esse número, supera-se a última eleição, que teve a participação de aproximadamente 3 mil pessoas nas urnas.

 

Apuração

 

A apuração dos votos começou por volta das 17:30 e arrastou-se até as 00:30h desta segunda (05) no ginásio Elias Assayag. A demora ocorreu porque a votação foi feita em cédulas. Uma-a-uma, mais de 7.735 cédulas foram conferidas individualmente pelos mesários.

 

Conselheiros eleitos

 

De 32 candidatos, apenas cinco foram escolhidos para exercer a função de conselheiro tutelar entre 2016 e 2019. Markinho Azevedo, Ana Miranda, Loura Farias, Ivanez Oliveira e Ronessa Souza foram os mais votados e assumirão os cargos em janeiro de 2016.

Candidato mais votado na eleição com 604 votos, Markinho Azevedo frisa que buscará a união com os outros eleitos para fortalecer o Conselho Tutelar de Parintins. “Nós vamos trabalhar em harmonia entre os cinco conselheiros. Ninguém manda mais do que o outro. Nós temos que fechar esse colegiado numa direção só”, ressalta.

Segunda mais votada com 544 votos, Ana Miranda ressalta que sua formação acadêmica será um elemento fundamental na sua atuação como conselheira tutelar. “Serei bastante atuante e procurarei fazer o meu diferencial à frente do conselho tutelar de Parintins. Sou assistente social, sou pós-graduada em saúde pública da família, conheço como funciona a rede assistencial do nosso município e sei que isso facilitará meu trabalho à frente do Conselho Tutelar de Parintins”, diz.

 

Suplentes

 

Além de cinco conselheiros tutelares, novos suplentes foram escolhidos durante o processo eletivo. Nilciara Barbosa, Fernando Martins, João Mauricio Cecílio, José Carlos da Silva e Kelly Brito foram os eleitos.

 

Denúncias

 

“Algumas denúncias chegaram até a promotoria. A partir de então, todas as denúncias que chegaram vão ser transformadas em processo e posteriormente o Ministério Público vai dar seu parecer com relação a isso”. Diversas denúncias de irregularidades foram feitas durante todo o domingo de votação. Segundo a presidente da Cepecot, Naldilene Jacaúna, todas elas foram encaminhadas ao Ministério Público, que dará um parecer em breve.

 

 

Daniel Sicsú / JI

você pode gostar também