Opinião | Eleições 2020 | Primeiro debate em Manaus não passou de um aquecimento

Amazonino faltou ao debate e Chico Preto e Gilberto Vasconcelos ficaram de fora por seus partidos não preencherem os pré-requisitos da organização do debate.

Começou morna a temporada de debates entre os candidatos a prefeito de Manaus. Dos onze postulantes, apenas 8 estiveram presentes na Band: Alfredo Nascimento, Capitão Alberto Neto, Coronel Menezes, David Almeida, José Ricardo, Marcelo Amil, Romero Reis e Ricardo Nicolau.

Amazonino faltou ao debate e Chico Preto e Gilberto Vasconcelos ficaram de fora por seus partidos não preencherem os pré-requisitos da organização do debate.

Pouca emoção e conteúdo

Esclarecimentos mais detalhados sobre seus planos de governo, temas como creche, urbanismo, mobilidade urbana e ações para retomada da economia por conta do Covid-19, assim como um planejamento para outras possíveis pandemias, ficaram fora.

E também foram poucos os embates acalorados ou as tiradas espirituosas. Por isso, o programa não deverá causar mudanças significativas nas próximas pesquisas de intenção de voto. O destaque ficou para o formato, com uma dinâmica diferente e um botão para marcação do tempo que confundiu alguns candidatos. A ideia é boa.

‘Prefeito presente’

Quem iniciou o debate foi Capitão Alberto Neto alfinetando Amazonino Mendes que faltou ao debate.

“Boa noite a todos que estão nos assistindo. Boa noite ao candidato ausente. Lembrando que precisa ser presente para governar Manaus nesse momento tão difícil.”, afirmou Alberto Neto.

Capitão vs Zé da Kombi: Bolsonaro vs Lula

Alberto Neto também pediu que Zé Ricardo explicasse aos telespectadores sobre qual é o jeito PT de governar? Se é o jeito da roubalheira, do desvio, de deixar a máquina pública inchada?

Zé Ricardo aproveitou para enaltecer a gestão do governo de esquerda, programas sociais e afirmou que o governo Bolsonaro, do qual Alberto faz parte, está acabando com o país.

Um detalhe curioso é que Zé Ricardo chegou à TV Band de Kombi.

Nó tático: Ponta Negra ou Jorge Teixeira

Marcelo Amil deu um nó tático no Coronel Alfredo Menezes nas discussões sobre as problemáticas dos bairros mais populares de Manaus. Com o jeitinho bem malandro, Marcelo colocou Menezes em uma cilada ao perguntar qual o nome da rua que o candidato visitou na semana passada no bairro Jorge Teixeira. Menezes travou.

Samel vs Suframa

Outro embate se deu entre Ricardo Nicolau e Alfredo Menezes.

Menezes acusou Ricardo de esconder seus aliados da política tradicional e de ocultar seu patrimônio.

Em resposta, Nicolau se disse independente e que os bens de sua família foram acumulados em 40 anos no mercado privado.

Ricardo ainda lembrou que Menezes não conhece nada de administração, que foi da Suframa e foi demitido por Bolsonaro, saindo pela porta de trás.

Contratos Superfaturados

Outro embate se deu entre Ricardo Nicolau e David Almeida, que acusou o ex-governador de contratos suspeitos na sua gestão da saúde. Foi chamado de leviano por David.

Direito de resposta

Nicolau foi o único candidato que ganhou direito de resposta por ter sido ofendido por David Almeida. Alfredo Nascimento e Alfredo Menezes tiveram seus pedidos de direito de resposta negados.

Mirabolante

Saiu a primeira promessa mirabolante nessa eleição. Alfredo Nascimento prometeu colocar 1 guarda municipal em cada ônibus de Manaus para dar mais segurança à população, constantemente vítimas de assaltos.

Da rede de casa

Liderando as pesquisas, de sua casa no Tarumã Amazonino acompanhou o debate da rede. Mais cedo a assessoria de comunicação de Amazonino informou, por meio de nota, que o candidato não deve participar de nenhum debate ou encontro presencial nas eleições deste ano por recomendação médica em razão da Covid-19.

Mas será que dá pra governar Manaus assim?

 

Siga a Direto ao Ponto:

Facebook: facebook.com/diretoaopontonews1

Instagram: @diretoaopontonews

Twitter: @diretoaoponto1_

 

Fale com a gente:

WhatsApp: 92 98413-2214

postado por Carlos Frazão/JI

você pode gostar também