Campanha Caburi

Parintinense Rosiane Mendonça Silva é executada com 16 tiros em Manaus

A parintinense Rosiane Mendonça Silva, 22, foi executada com 16 tiros na noite de domingo, 18 de fevereiro, por volta das 22h30min na beira da estrada Solimões no bairro Japiim, em Manaus. Rosiane, em Parintins residia na rua Chico Simões, bairro Itauna I. Ela era filha de Admil Souza Silva, que teve a cabeça decapitada na rebelião de 1º de setembro de 2014, no presídio de Parintins.

De acordo com a irmã da vítima, auxiliar de produção Alana Mendonça de Souza, 27, Rosiane tinha envolvimento com o tráfico de drogas e por este motivo seus familiares não tinham muito contato com ela e nem sabem informar seu endereço em Manaus. Alana informou que sua irmã teria chegado em Manaus há um ano e não tinha residência fixa.

Conforme informações da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), a polícia foi informada que uma mulher havia sido morta na avenida. Equipes da polícia foram até o local e constataram a informação.

“Um vigilante da área disse ter ouvido barulho de tiros. Ele, então, foi ver e encontrou o corpo. Outra mulher também passou pelo local e viu”, disse um investigador que preferiu não se identificar.

Ainda conforme a DEHS, o local em que a mulher foi morta estava deserto e não havia imagens de câmera de segurança que possam ter registrado o crime. Não há informações sobre como a morte aconteceu ou possíveis suspeitos.

 

Marcondes Maciel | Repórter Parintins

Foto: Reprodução Internet

você pode gostar também