Parintins volta com Parada LGBT em prol da luta contra o preconceito

Foto: Antonio Lima

A terceira edição da Parada LBGT teve início na noite desta quarta-feira (27), no município de Parintins. Durante o ato, o Governo do Amazonas e o Ministério dos Direitos Humanos efetivaram um compromisso para formalizar adesão do Amazonas ao Pacto Nacional de combate à LGBTfobia.

Com um trio que levava a bandeira do movimento, os militantes se encaminharam pelas ruas de Parintins, como Avenida Amazonas e Rua João Melo. O grupo encerrou as atividades na Praça Digital com apresentações de drag queens e música eletrônica.

Segundo o presidente da Associação de Gays, Lésbicas e Travestis de Parintins (Aglpin), Fernando Moraes, o “Dinho”, as atividades não foram realizadas durante anos por falta de parceria.

“Ficamos sem fazer a parada durante um tempo. Mas este ano conseguimos uma parceria com a Prefeitura de Parintins. Queremos mostrar para todos os nossos direitos como população LGBT. Estamos fazendo essa parada para bater de frente com o preconceito. O município de Parintins tem um grande índice de crimes de homofobia”, destacou Fernando.

O presidente da associação também revelou que fica muito emocionado de realizar mais uma parada na cidade do interior do Amazonas. “Tudo isso é muito emocionante, porque sou muito cobrado pelos familiares das vítimas sobre os crimes de homofobia. A gente espera que a população se conscientize sobre esses crimes”, afirmou Fernando.

Contra o preconceito

O técnico em habitação Éverton Soares, de 36 anos, participou pela terceira vez da Parada LGBT de Parintins. Com uma camiseta do movimento, ele destacou a importância da participação de toda classe.

“Eu me sinto valorizado com um evento assim, principalmente por presenciar a assinatura de um ato que beneficia a nossa classe. Claro que o preconceito nunca vai deixar de existir, mas a gente enfrenta ele. Tratamos com carinho aqueles que são preconceituosos conosco”, completou.

 

Amanda Guimarães/acrítica.com/Parintins (AM)