Polícia apreende drogas no bairro Itaúna II

Uma equipe de inteligência da Polícia Civil ao comando dos delegados Reinaldo Figueira e Bruno Fraga com apoio da guarnição da Polícia Militar ao comando do Sargento Agnelson realizaram na manhã de domingo, 07, uma operação na Rua Glaucio Gonçalves, conhecida Rua 2, do bairro Itaúna II em busca de traficantes que comercializavam drogas naquela área da cidade.

Na operação foram flagranteados pelo crime de tráfico de drogas, Justino Neto Lopes Rodrigues, 19, José Lúcio Soares Maia, 27, conhecido ‘anjinho’ e chefe do tráfico naquela localidade, além de Andréa Batalha, 23, Brendo Cristian Aleluia, 20, Rosiane Mendonça Silva, 19 e Osmar de Almeida Lopes. Dois menores também foram apresentados a Delegacia Interativa de Polícia fazendo parte do bando preso na operação.

A operação foi deflagrada após inúmeras denúncias registradas. Segundo os moradores daquela rua, eles causavam terror naquela área, quando bebiam e consumiam drogas. Na residência do principal acusado, conhecido vulgarmente como anjinho, foram encontrados. Meio quilo de oxi, 400 gramas de pasta a base de cocaína, material para preparo da entorpecente, como bicarbonato de sódio, rejunte e material para embalar as drogas. Também foram apreendidos, celulares, tablets e motocicletas. No total, oito pessoas foram apresentadas a Delegacia de Polícia, sendo seis maiores e dois menores.

O Sargento Agnelson informa que “esse local onde foi feita a operação existem vários pontos de comercialização de drogas, sendo considerada na cidade como uma área vermelha”. Ele destaca a união entre a polícia militar e a civil no combate ao tráfico de drogas na Ilha. Ele diz ainda que a Polícia Civil pode contar com a Polícia Militar sempre que precisar.

O delegado Bruno Fraga comenta que “há um tempo, já havíamos feito uma abordagem a esse cidadão, mas nesse dia não encontramos nada com ele, mas hoje tivemos informações através de denúncia anônima que uma boca de fumo funcionava na casa dele. Nós vistoriamos a residência dele e com o apoio da Policia Militar constatamos que ali funcionava uma boca de fumo realmente”.

O delegado Reinaldo Figueira agradece mais uma vez o apoio da Polícia Militar e principalmente o da população e pede que continuem denunciando, que brevemente outros estaremos fechando outros pontos de comercialização de entorpecentes na cidade.

Na semana passada, após denúncia anônima, seis pessoas também foram flagradas pelo crime de tráfico de drogas. Os acusados estavam comercializando as entorpecentes no loteamento Tonzinho Saunier.

 

 

Projeto “Liberdade” afasta crianças e adolescentes da criminalidade no Bairro Itaúna II

Com o objetivo de combater a criminalidade, afastando crianças e adolescentes de 10 a 20 anos de idade do perigo das drogas na cidade por meio do esporte. “O projeto social “liberdade” foi criado em 2008 para resgatar e dar oportunidade de uma nova vida a essas pessoas que de certa forma são discriminados pela sociedade”, destaca a coordenadora do projeto e desportista Nery Pantoja.

Nery Pantoja explica que o projeto hoje atende mais de 100 alunos e que só participa das práticas esportivas que frequenta a escola. “Essas crianças e jovens graças a Deus tem alegrado a minha vida. Vê-los todas as tardes aqui no campo de domingo a domingo e vendo o nosso objetivo ser alcançado, me sinto mais feliz ainda”, desabafou Nery.

Sobre os recursos do projeto, a desportista comenta que “o projeto sobrevive com o amor ao esporte e de Deus, porque a gente trabalha com doação. Temos a parceria da Polícia Civil através dos delegados que doam as bolas e que acompanham o projeto com rodas de conversas com os meninos, além de palestras e conselhos”.

A coordenadora diz que o projeto não tem uniforme, por isso as disputas são realizadas com uma equipe de camisa e outra sem camisa. Nery lembra que quando iniciou o projeto, às pessoas a criticavam dizendo que ela iria perder o seu tempo e que essas crianças e jovens não tinha mais jeito.

“Hoje os pais dessas crianças vem aqui e agradecem porque a vida do seu filho mudou. Quando eis alunos me encontram na rua, uns até se emocionam e me agradecem por tudo que eu fiz por eles. Sinto-me muito feliz de estar vendo esse trabalho dando certo e de ser a tia Nery do Bairro”, declarou Pantoja.

O atleta Mateus Barbosa, 12, conta que conheceu o projeto através do seu colega, que gostou e que até hoje participa. “A tia Nery e como uma mãe para todos nós, aqui aprendemos a respeitar os colegas, principalmente nossa família e os mais velhos”, destacou o atleta.

O projeto funciona de domingo a domingo no bairro Itaúna II, no campo ao lado da Delegacia Interativa de Polícia, de 16 às 18h.

 

 

 

Kedson Silva/JI

você pode gostar também