Gov-03

Prefeitura de Parintins retoma realização de cirurgias eletivas diárias nesta quarta

Por mais de um ano e meio, Parintins teve que parar as cirurgias eletivas por conta da pandemia da Covid-19.

A Prefeitura de Parintins, por meio da Secretaria de Saúde, retoma nesta quarta-feira (04) a realização de cirurgias eletivas diárias no Hospital Jofre Cohen. A determinação do prefeito Bi Garcia para o trabalho foi tema de reunião nesta terça-feira com a presença de médicos, secretário de Saúde, Clerton Rodrigues, subsecretário André Acauan e equipe técnica da Secretaria de Saúde.

O município também passa a contar a partir deste mês, de forma integral, com o renomado médico anestesista Aldemar Kimura, profissional que participou das primeiras jornadas de cirurgias realizadas ainda na primeira gestão de Bi Garcia em 2005. Por mais de um ano e meio, Parintins teve que parar as cirurgias eletivas por conta da pandemia da Covid-19.

De acordo com o secretário Clerton Rodrigues, é mais um avanço para o município de Parintins a retomada das cirurgias eletivas diárias que podem ocorrer por conta da baixa nos números da Covid-19. “Já realizamos a jornada ginecológica, faremos mais uma jornada de cirurgia geral de hérnia e vesícula ainda esse mês. Esse é o trabalho e o investimento da gestão do prefeito Bi Garcia na retomada das cirurgias para beneficiar os nossos pacientes”, enfatizou.

Segundo o médico urologista Alberto Figueiredo, a demanda reprimida por conta da pandemia é muito grande e a realização das cirurgias diárias fará grande diferença na vida da população. “Vamos realizar cirurgias de histerectomia, ginecologia, vesícula, próstata, pacientes com câncer e outras mais, dando maior qualidade de vida para estas pessoas que estão sofrendo e a tendência que essa fila zere juntamente com a realização da jornada de cirurgia”, destacou.

O médico ortopedista Jaime Menezes também avaliou de forma positiva o trabalho que a Prefeitura de Parintins está realizando. “Parintins hoje é o único município que faz cirurgias eletivas, que dá apoio e que traz anestesistas de fora para a gente fazer esse trabalho. Isso é uma demanda que o povo precisa, concluiu”.

 

SECOM

Fotos: Márcio Costa

você pode gostar também