Presidência da República assinou consagração do Brasil ao Imaculado Coração de Maria

Foi realizado na tarde desta terça, 21, no Palácio do Planalto, um ato de Consagração do Brasil ao Imaculado Coração de Maria, com a participação do presidente Jair Bolsonaro e do bispo dom Fernando Arêas Rifan, atual ordinário da Administração Apostólica Pessoal São João Maria Vianney (foto: Reprodução Twitter)

A cerimônia, celebrada às 14h, tinha sido idealizada pelo deputado Eros Biondini (PROS-MG) conjuntamente com a Congregação Mariana e com vários outros grupos católicos. De parte do Palácio do Planalto, o ato de consagração foi assinado pelo ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Floriano Peixoto.

O contexto

Nas suas aparições em Fátima, Portugal, no ano de 1917, Nossa Senhora havia pedido que o mundo fosse consagrado ao seu Imaculado Coração como forma de afastar as guerras e o comunismo – com ênfase explícita na consagração da Rússia.

Em 1942, enquanto a Segunda Guerra Mundial exterminava milhões de pessoas, o Papa Pio XII consagrou o mundo inteiro ao Imaculado Coração de Maria, mas a consagração da Rússia é uma questão que, ao longo das décadas, tem gerado discussões entre os que consideram que aquele país foi devidamente consagrado e os que afirmam que os requisitos para uma válida consagração ainda não foram cumpridos. A este respeito, você encontra mais informações no seguinte artigo:

Redes sociais

Nas redes sociais, a repercussão do evento de hoje começou ainda na véspera, quando a tag #OrePeloBrasil se posicionou entre as mais mencionadas do Twitter na segunda-feira.

Atualização: também vem repercutindo nas redes sociais, ao longo do dia, uma discussão entre os internautas brasileiros que consideram que a cerimônia desta tarde não foi propriamente uma consagração do Brasil a Nossa Senhora, mas uma simples homenagem a ela, impulsionada por um grupo delimitado de parlamentares católicos e de apoiadores da iniciativa. Ainda assim, o gesto tem sido elogiado por grande parte dos internautas, ao passo que outra parte, também volumosa, acusa o evento de ter sido meramente político.

Aleteia Brasil

pt.aleteia.org

você pode gostar também