Gov-03

Professores da SEMJUV orientam desportistas sobre liberação das atividades em Vila Amazônia

A Vila Amazônia promove o maior campeonato de pelada da região com 60 equipes de várias comunidades rurais participando. A competição segue suspensa desde o ano passado (2020) devido a pandemia do Covid-19.

Mais responsabilidade no cumprimento do novo decreto municipal, com a liberação das práticas esportivas coletivas por parte do Comitê Gestor de Combate ao Coronavírus, evitando aglomeração e mantendo o controle sanitário, foram as principais pautas, repassadas pelos professores de Educação Física da Secretaria Municipal da Juventude, Esporte e Lazer – SEMJUV (Jamil Medeiros, Zinho Inomata, Luan Cavalcante e Ulisses Góes) aos desportistas da Gleba de Vila Amazônia, em reunião, que aconteceu nesta sexta-feira (14 de maio), no campo Claudio Navarro.

Para o funcionamento das atividades esportivas, na Vila Amazônia, o coordenador da SEMJUV, Jamil Medeiros (C), reforçou que as práticas esportivas no campo público estão liberadas como lazer, sem a presença de familiares e torcedores e que as competições, principalmente, campeonatos continuam proibidas. Além dos desportistas, comandante de equipes, o encontro contou com a presença do administrador da localidade – Glaucenildo Costa (E) e do maior incentivador do esporte da Vila, Sival Almeida (D), o conhecido “Kathú”.

“O vírus ainda permanece no meio da população, então, essa vinda dos professores para esclarecer junto aos diretores de clubes sobre o que pode e o que não pode nesse retorno da prática do esporte é muito importante, “, destacou Glaucenildo Costa e pedindo colaboração dos desportistas nesse momento pandêmico, lembrando que “em dezembro do ano passado (2020) foi realizado uma disputa entre seis equipes aqui no campo, havendo aglomeração, e mais de 20 pessoas saíram contaminadas, mas graças a Deus todos se recuperaram, mas fica esse alerta, para obedecermos as novas recomendações e manter a saúde da nossa população”.

A Vila Amazônia promove o maior campeonato de pelada da região com 60 equipes de várias comunidades rurais participando. A competição segue suspensa desde o ano passado (2020) devido a pandemia do Covid-19.

 

Texto e fotos: Kedson Silva

você pode gostar também