Quando o autismo entra na sua casa

Toda pessoa carrega consigo uma segunda inteligência, uma inteligência muito especial e que fala com você através dos seus sentimentos e emoções. É muito fácil ouvi-la, basta prestar atenção no que você sente. Tenho certeza que muitos de vocês já disseram em algum momento da vida algo como “Eu deveria ter ouvido minha intuição”, “Eu ainda pensei em não fazer isso ou aquilo”. Enfim, todos sabemos quando tem uma voz interior nos dizendo algo e que não raramente insistimos em não ouvir e nos arrependemos depois.

Quando temos filhos, esta inteligência dobra em nosso interior, portanto, cabe a nós fazermos silêncio e ouvir.

Se você sente que alguma coisa não está bem com seu filho ou filha, se a criança não olha com frequência para você, não da beijinhos, tchauzinhos, pouco se comunica, gosta de ficar por bastante tempo olhando brinquedos que giram, corre ou anda nas pontinhas dos pés, está demorando para falar, é muito agitada, não dorme direito, sente desconforto com barulhos como do liquidificador ou de locais com muitas pessoas, não pense duas vezes, procure um médico especializado em autismo. Não tenha vergonha de ir atrás da informação, não ouça quem diz que você está enganado (a), que logo tudo se resolve e que crianças não são iguais. Tudo o que lhe dizem pode até ser verdade. Mas, pode não ser. Portanto, ouça sua segunda inteligência.

E acredite, quando pessoas como mães e pais sentem que alguma coisa não está bem, é porque não está.

O Autismo é um Transtorno Global do Desenvolvimento cada vez mais presente na sociedade mundial. Só no Brasil, são mais de 150 mil casos por ano. A maioria deles é em meninos e os motivos ainda são desconhecidos. O Autismo se apresenta em graus diferentes (leve, moderado e  severo). Mas,  independente do grau, todas as crianças que estão no espectro do autismo precisam de terapia e acompanhamento especializado.

Sei que não é fácil para as mamães e papais encararem isso de frente. Mas, é preciso coragem, força e muita fé que aos poucos as coisas irão se acalmar. A luta pode levar anos ou até uma vida inteira. Mas, ela é necessária. E acredite ela vai mudar sua vida e de sua família, para melhor. Você ficará mais sensível aos problemas alheios, você vai passar a ter amor pela crianças,  você se sentirá mais humano.

Estas crianças de fato são especiais, elas estão transformando as sociedades do mundo inteiro, ensinando-as que o diferente é o normal e que tolerância e respeito tem que existir em todos os lugares.

Se uma destas crianças bateu na sua porta deixe-as entrar. Elas  escolheram você e sua família porque vocês estão precisando de ajuda. Elas tem uma missão aqui,   transformar você também em uma pessoa especial.

 

 

Marcia Nogueira

Colunista JI

você pode gostar também