Estado

Quinze pacientes com covid-19 de Parintins são transferidos para Manaus

Quinze pacientes do município de Parintins foram transferidos para Manaus na tarde deste sábado (13). Dois pacientes intubados, em estado grave, viajaram em uma UTI aérea. Outros 13 pacientes intermediários seguiram em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB). Inicialmente estavam previstas 20 remoções, mas o número foi reduzido por conta de desistências ou instabilidade nos quadros clínicos.

A parceria da Prefeitura de Parintins e os governos do Estado e Federal foi destacada pelo secretário de Saúde, Clerton Rodrigues. “Efetivar essas remoções são fundamentais neste momento para que possamos melhorar a qualidade do atendimento a nossos pacientes”, ressaltou.

O representante da Secretaria de Estado da Saúde, Leandro Pimentel, avaliou como fundamental emoções para os pacientes de Parintins e de todos os demais municípios do interior do Estado. “Estamos orgulhosos com a parceria da Prefeitura de Parintins”, pontuou.

 

SEMSA/SECOM

Fotos: Márcio Costa

 

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Sobre a nota publicada pelo médico Oziel Sousa em grupos do aplicativo WhatsApp sobre seu afastamento do hospital Jofre Cohen, na qual diz que foi expulso da unidade de saúde, a direção geral e direção clínica do Hospital Jofre Cohen, e a Secretaria Municipal de Saúde de Parintins vêm a público esclarecer que o referido profissional médico foi afastado de suas funções pelo seu comportamento como profissional durante visita aos pacientes internados com Covid-19.

Em seu primeiro dia de visitação nos leitos, ocorrido no dia 03 de fevereiro de 2021, o médico Oziel Sousa esteve nas enfermarias do Hospital Jofre Cohen e desligou o oxigênio dos pacientes que utilizavam o gás no tratamento de Covid, sem sequer consultá-los. O ocorrido, que inclusive chegou a ser denunciado em redes sociais, causou descompensação nos pacientes, gerando revolta nos acompanhantes, que quiseram agredi-lo fisicamente. Antes do desligamento do oxigênio, todos os pacientes estavam estáveis, correspondendo às medicações dadas pelo corpo médico.

A medida adotada pelo profissional desfez os protocolos estabelecidos pelo hospital junto a todo o corpo clínico desde o início da pandemia. Por esses atos de desrespeito aos pacientes, familiares e com o corpo clínico em alterar as prescrições, a direção do hospital informou ao secretário de Saúde sobre o que ocorreu e pediu o afastamento do profissional naquele momento para preservar sua integridade física, em razões dos conflitos ocasionados pelo desligamento de oxigênio.

De imediato, o secretário encaminhou o médico a prestar atendimento no hospital Padre Colombo. Contrário à decisão, o médico Oziel Sousa, através de mensagens no WhatsApp, pediu desligamento do Município. De imediato, a decisão tomada por Oziel Sousa foi acatada.

O hospital Jofre Cohen e a Secretaria de Saúde lamentam o comportamento do profissional que, em nenhum momento, foi expulso da unidade como relatado por ele. A direção e secretaria repudiam a atitude antiética de desqualificar todo o trabalho desenvolvido pela equipe de linha de frente no combate à Covid-19, além de dizer que não passa a mão na cabeça de ninguém, que não é de estar dando beijinho em paciente e que o protocolo dele seria imposto no hospital sem consulta à direção e corpo clínico.

 

Clerton Rodrigues

Secretário Municipal de Saúde

Josimar Marinho

Diretor-Geral Interino do Hospital Jofre Cohen

https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=3681085212005943&id=1181638281950661

 

você pode gostar também