Reality show desvenda as riquezas de Parintins e dos bumbás

Apaixonado por Parintins, Diego Gazola irá conduzir o reality para inspirar o público (Divulgação/Mudadeldeia.com )

Os encantos de Parintins são famosos entre muitos, porém, proporcionalmente falando, são poucos aqueles que já viram sua beleza e riqueza cultural de perto. Para instigar os integrantes do segundo grupo a mudarem esse quadro e conhecerem a ilha tupinambarana, o projeto “Vamos para Parintins?”, da empresa paulista Muda de Ideia, irá conduzir um reality show durante uma viagem até o município entre os dias 21 e 24 de abril. Conduzido pelo co-autor de guias de viagens Diego Gazola, o programa será transmitido ao vivo pela web (www.vamosparaparintins.com.br/) no intuito revelar o roteiro como um dos mais interessantes do Brasil.

Mineiro, Gazola não é nenhum estranho à ilha. Pelo contrário: é um dos seus grandes admiradores, desde que lá pisou pela primeira vez em 2006, para a produção do guia “Parintins – Ecológico, Histórico e Cultural” (Editora Empresa das Artes). Desde lá, já voltou algumas vezes para o Festival [Folclórico de Parintins] e se diz deslumbrado com a forma como a cidade “respira” Boi Bumbá. Ele quer mostrar isso e mais no reality.

“A experiência completa de Parintins começa pela viagem de barco, que já tem seus encantos porque você tem contato com pessoas que estão indo pro Festival, o aquecimento, as expectativas, além da troca com as comunidades ribeirinhas que ficam no caminho”, aponta.

Sem estigma

Ele comenta que o brasileiro tem o estigma de reality show como uma transmissão televisiva, estilo “Big Brother Brasil”, “A Fazenda” e outros. No entanto, não se trata apenas disso.

“O reality não precisa ser atrelado apenas a isso. É quando, na verdade, você retrata situações e interage com o público”, diz. E variedade de pautas é o que não falta em um viagem até Parintins: culinária, artesanato, praias de rio, toadas e até o que se nem imagina. “O barco deu problema no caminho? Isso é pauta. A lua está cheia? Também. Às vezes são coisas básicas”.

O apresentador, autor e publicitário por formação acredita que a ilha tupinambarana deve ser mostrada ao mundo cada vez mais inclusive pelo seu potencial criativo. “Parintins é uma usina da economia criativa no meio da floresta amazônica. É referência naquela parte do conhecimento que não tem limite”.

Retorno

A iminente viagem de Gazola antecipará as experiências que os potenciais viajantes terão em junho quando embarcarem rumo ao Festival Folclórico. No dia 19 de junho, Gazola está de volta para a festa dos bumbás e espera vir acompanhado de uma caravana grande, que está montando também pelo projeto “Vamos para Parintins?”. “Queremos inspirar as pessoas a virem conosco”, encerra.

Frase

A intenção dessa viagem é estimular as pessoas irem para a Amazônia. Queremos que as pessoas possam se inspirar e nos acompanhar se assim elas quiserem. Parintins é uma verdadeira usina da economia criativa no meio da Amazônia. Diego Gazola apresentador, autor e publicitário.

Caravana em formação

Este ano, a empresa Muda de Ideia está pela segunda vez operacionali-zando viagens para o Festival Folclórico de Parintins, que faz parte do pacote de “Turismo de Experiências”. Os turistas poderão conferir a ilha de perto entre os dias 23 a 30 de junho. Mais informações pelo site do projeto (www.vamosparaparintins.com.br/).

 

LOYANA CAMELO/ACRITICA.COM

você pode gostar também