Reivindicando limpeza, moradores interditam rua

Desde meados de junho convivendo com entulhos em frente às residências, moradores da rua Dom Gino Malvestio – popularmente conhecida como rua 2 –, no bairro de Paulo Correa, interditaram a via na madrugada desta terça-feira (04) para reivindicar a retirada dos entulhos. O trecho interditado fica localizado atrás da Escola Estadual Dom Gino Malvestio.

Semanas antes do Festival, carros de som passaram nas ruas do bairro avisando aos moradores que deveriam colocar os entulhos em frente às casas para que a Prefeitura efetuasse a limpeza. Atendendo ao pedido do poder executivo municipal, populares retiraram os entulhos dos quintais e depositaram galhos de árvores e móveis velhos na via.

De acordo com residentes da rua Dom Gino Malvestio que participaram da interdição, o problema perdura desde outubro do ano passado. Eles afirmam que desde essa época não existe atuação de garis, tratores ou caminhões da Prefeitura na área. Devido ao acúmulo de lixo, o ônibus escolar e outros veículos de grande porte não conseguem transitar pelo lugar.

“Está com dois dias que limparam apenas ali próximo ao Centro do Idoso e esqueceram do resto da rua”, criticou uma moradora. Aborrecida com a situação, uma fonte revelou que a limpeza da rua 2 já ocorreu em 2015. Porém, só algumas partes foram comtempladas. Fora as proximidades do Centro do Idoso, outro trecho limpo foi o próximo às igrejas Presbiteriana e Assembleia de Deus em decorrência da realização de um evento religioso. A fonte consultada não quis que seu nome fosse revelado por temer represálias de pessoas ligadas a Prefeitura de Parintins.

Em um comunicado feito no dia 21 de julho, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Serviços Públicos (Semasp) divulgou que em 15 dias resolveria o problema dos resíduos acumulados nas ruas. Com máquinas e colaboradores atuando em conjunto, a ação resolveria de uma vez por todas o problema de coleta do lixo domiciliar em toda a cidade.

 

Daniel Sicsú / JI

 

você pode gostar também