Gov-01

Saullo Vianna apresenta proposta para retomada do transporte fluvial

Na proposta, Saullo enumerou alguns pontos considerados essenciais quanto aos cuidados e medidas de segurança para a não proliferação do coronavírus durante as viagens.

O limite de ocupação em 50% da capacidade total de passageiros, uso obrigatório de máscaras, higienização das superfícies internas e externas das embarcações, uso de EPIs pelos funcionários, distanciamento de pelo menos 2 metros entre cada passageiro, identificação e atendimento prioritário mais ágil para passageiros acima de 60 anos e/ou do grupo risco são algumas das recomendações presentes no requerimento de Saullo Vianna.

O deputado salienta que todos os protocolos devem ser respeitados e cartazes contendo informações com as formas de prevenção devem ser fixados nas embarcações. O transporte fluvial de passageiros no Amazonas está suspenso desde março, por meio de decreto governamental, como medida para conter o avanço do coronavírus no interior. Para o deputado Saullo Vianna (PTB), com a redução de novos casos e número de óbitos da doença, é possível  a circulação de embarcações de forma gradativa e responsável tanto no âmbito intermunicipal quanto no interestadual.

Desde o dia 1o de junho, início do retorno das atividades comerciais no estado, não houve registro de um ‘boom’ no número de infectados ou de mortes como se deu no mês de abril pico da doença no Amazonas, em especial, na capital.

Diante desse cenário, Saullo encaminhou, requerimento em forma de indicação ao governo do estado, propondo que o transporte fluvial seja restabelecido, prioritariamente, os das lanchas expressas.

“O transporte fluvial é uma locomoção de extrema importância para o povo amazonense, que desde março, está impedido de vir e ir. Nesse momento, acredito que seja possível de forma gradual e responsável, voltar às operações de embarcações de pequeno e médio porte para viagens entre os municípios do Amazonas e estados vizinhos.”

Medidas de segurança

Na proposta, Saullo enumerou alguns pontos considerados essenciais quanto aos cuidados e medidas de segurança para a não proliferação do coronavírus durante as viagens.

 

Po Mahira Maia, assessoria de imprensa

Publicado por Carlos Frazão/JI

 

 

você pode gostar também