Sorteados das casas do Residencial Parintins ocupam imóveis permanentemente

Um grupo que pelo menos 200 sorteados das casas populares do Residencial Parintins, na comunidade do Macurani, em Parintins, ocuparam seus imóveis na segunda feira, dia 01 e prometem não mais sair. O Residencial começou a ser construído em 2012 pela NV Construtora e 07 anos depois ainda não foi concluído o que levou a ocupação dos imóveis.

 

De acordo com Loize Castro, além da espera, a falta de informação também revolta a todos. Afirmou que os moradores se organizaram montaram uma associação, buscaram informações junto à Caixa Econômica e abriram processo no Ministério Público do Estado do Amazonas. “Não tivemos nenhuma informação. Estamos nessa expectativa a 07 anos. Nós não estamos invadindo e sim ocupando o que é nosso”, afirmou.

 

Loize está de posse com uma listagem obtida no Diário Oficial da União com o nome de todos os moradores sorteados em dezembro de 2015 e que assinaram os contratos em janeiro de 2016. Ela informa que não serão aceitos oportunistas no local, somente as pessoas com direito a essas casas poderão entrar e que foi montado um ponto de atendimento na Rua 23. Loize pede ainda para que todos os sorteados compareçam para ocupar seus imóveis e evitar invasões.

 

Simone Abecassis é uma das novas residentes e sempre participou das movimentações em busca de solução definitiva. Disse que mesmo as casas não estamos concluídas 100%, é motivo de alegria para todos estarem O que é seu direito.

 

Problemas Estruturais

 

Apesar do Residencial Parintins ter 890 residências, apenas 200 estão em fase de conclusão. Além disso o local não abastecimento de água, luz ou esgoto. 


Márcio Costa/AmEmPauta

 

 

você pode gostar também