Uso da marca ‘Bolsonaro’ gera intriga no Amazonas

A direção do PSL no Amazonas vai comprar briga com o ex-secretário de Segurança e vice-governador, Bosco Saraiva, por um suposto uso indevido do nome do presidenciável Jair Bolsonaro em sua campanha para a Câmara Federal. O partido acusa Saraiva de incluir em seu material de campanha santinhos de Bolsonaro e afirma que, durante a distribuição, cabos eleitorais são instruídos a dizer que o político “é o candidato” do presidenciável. À coluna, o vice-governador sustentou que a queixa “não tem o menor cabimento”.

Briga feia   Segundo o PSL, as provas estariam em vídeos e prints que serão entregues ao MP e ao TRE/AM. Antes disso, a sigla fará uma ata notarial em cartório e promete registrar um  Boletim de Ocorrência contra  Saraiva.

Reação Questionado sobre o assunto, Bosco Saraiva afirmou que a acusação “não tem lógica”. “O que os cabos eleitorais dizem é da liberdade deles. Mas, sinceramente, nunca vi nenhum material (do presidenciável) misturado com o meu. Se existe,  é alguém do Bolsonaro lincando com meu material”.

Segredo  O defensor público Carlos Almeida (PRTB), candidato a vice-governador na chapa de Wilson  Lima (PSC), preferiu não dizer em público qual é o candidato de sua preferência para a Presidência da República. Questionado sobre o assunto em Live no Portal A Crítica, respondeu: “O voto é secreto”.

Habilidade   Carlos Almeida disse que prefere não declarar publicamente seu candidato a presidente para “não melindrar ninguém”. A chapa dele é composta por três partidos que, nacionalmente, se enfrentam na disputa: PSC, cujo vice compõe aliança com Álvaro Dias; Rede, que tem Marina Silva como candidata, e o PRTB, aliado do PSL de Jair Bolsonaro.

Cabo eleitoral  O levantador de toadas do Boi Caprichoso Arlindo Júnior entrou de cabeça na campanha pró Jair Bolsonaro. Em sua página do Facebook, o cantor vem compartilhando diversas postagens críticas contra artistas que combatem o presidenciável do PSL.

Metralhadora Numa postagem que traz a foto de Daniela Mercury, Gilberto Gil e Caetano Veloso, Arlindo questiona onde estão as manifestações contra “o maior esquema de corrupção da história” e “contra a ditadura da Venezuela”. Entre as postagens, também há fake news. Um deles diz que Manuela D’ávila, candidata a vice de Haddad, ligou 18 vezes para Adélio, esfaqueador de Bolsonaro.

Amparo  A Assembleia Legislativa do Estado (ALE/AM) deve votar hoje o projeto de lei que institui o Estatuto da Pessoa com Câncer. A iniciativa é do deputado estadual Belarmino Lins (PP), que pretende  garantir prioridade para o atendimento dos pacientes no Sistema Único de Saúde (SUS).

Confiante  “Entendo que a sociedade deve conhecer e, sobretudo, respeitar os direitos das pessoas acometidas de câncer, e por isso acredito na aprovação do estatuto pela Assembleia”, disse Belarmino.

Bolada   Por R$ 2,7 milhões, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) contratou, sem licitação, a  empresa Leo Rent a Car para a “prestação de serviços de locação de veículos para atender à situação emergencial do sarampo”. O  prazo de vigência do contrato será de 156 dias.

 

SIM & NÃO

Acrítica.com