Vândalos e hackers atacam O JORNAL DA ILHA

Semana passada a placa do JI na entrada do condomínio onde fica a redação, foi quebrada, e em seguida o site sofreu tentativas de invasão por hackers.

Abaixo o comunicado oficial do webmaster do site:

“Informo que o domínio www.ojornaldalha.com nos últimos dias vem sofrendo diariamente tentativas de invasão em seu BANCO DE DADOS hospedado em Servidor Dedicado por IP’s mascarados, e isto dificulta o seu rastreio quanto a sua origem, características de praticas de hackers. Em virtude disso, o Servidor ficou lento em certas horas, consequentemente o site. Por medida de precaução, foi se necessário a interrupção dos serviços para uma varredura em todo diretório da conta de hospedagem do site O Jornal da Ilha e constatou-se alguns arquivos suspeitos os quais foram isolados e excluídos, infelizmente perderam-se alguns Post (matérias) do Banco de Dados.   Contudo, tanto o painel administrativo do site e Bando de Dados no Servidor Web está livre de qualquer script malicioso que prejudique o seu funcionamento, mesmo assim a equipe de suporte do servidor está de prontidão para evitar qualquer tentativa de invasão que o site venha a sofrer” (Jorley Tavares – Webmaster da Host Amazonas – Agência Web)

O redator e fundador do O JORNAL DA ILHA, prof. Carlos Frazão, disse que não é a primeira vez que sofre ameaças.

“Quando atuávamos na avenida Amazonas, a grade da varanda foi pixada. O ex-vereador Henrique Medeiros já invadiu com ameaças minha casa por causa de matéria veiculada no jornal impresso. Inúmeros são os telefonemas “confidenciais” que recebo, os nobres vereadores usam palavras de baixo calão na tribuna da CMP contra nós, mas, nada disso me abala.  Nosso jornal impresso já está chegando aos 15 anos de circulação, o site  pioneiro na cidade já passa dos 6 anos com mais de 12 milhões de acessos. Talvez isso não agrade muito a certos grupos. Pertenço a um grupo político que nunca me afastei. Não sou traidor, não dependo de ajuda financeira de quem quer que seja, tenho meus próprios proventos resultados de mais de 35 anos de trabalho, portanto, desta vez ainda não vou denunciar nada à Justiça, mas, aguardem pois quem for podre vai se quebrar…”, comenta Frazão com seu bom humor.

 

Kedson Silva/JI

você pode gostar também