Carnailha 2020

VIVER É TER ESPERANÇA

A grande esperança é sabermos que somos terrenos e eternos ao mesmo tempo.

A grande esperança está em não perder a esperança. A grande esperança é o sol brilhando, as flores coloridas e sempre novas, o ar puro, as águas límpidas, crianças felizes, velhos sorrindo, pessoas se abraçando, filhos honrando os pais, pais amando os filhos.

A grande esperança é pessoas contentes com a vida, mesa farta, água para todos, médico para todos, pessoas saudando-se, olhando-se, olhos contentes, vida alegre, mãos unindo-se e ajudando-se, palavras inofensivas, verdade respeitada, amada.

A grande esperança é terra para todos, igualdade de direitos e deveres, conforto para todos, direito de viver livre, liberdade de ser gente.

A grande esperança é que o homem reconheça que é simplesmente homem; e, portanto, limitado e frágil;

Que reconheça que é uma simples criatura, que nada cria, só transforma.

A grande esperança é sabermos que somos terrenos e eternos ao mesmo tempo.

A grande esperança é que o homem reconheça que Deus é Deus; que Deus tem seu lugar, que este lugar é só dele e não do homem. Que Deus tem um nome que deve ser amado, que Deus é o criador e, tudo mais são criaturas. Saber que tudo converge para Ele, que Ele é tudo, mesmo o nada existindo.

A grande esperança é que o homem seja homem e que Deus seja Deus.

 

Por Imã Maria Helena Teixeira, teóloga, escritora, colaboradora JI

Foto: Ilustração Internet

você pode gostar também